Não é de hoje que a ASUS é sinônimo de qualidade em hardware. A empresa é muito prestigiada pelos consumidores, mas certamente ganha um lugar especial no coração dos jogadores que sempre buscam o melhor em placas-mãe.

Já faz anos que a fabricante desenvolve soluções interessantes com as mais recentes tecnologias. É bem verdade que a ASUS não apresentou muitos produtos para a plataforma da AMD nos últimos tempos, mas isso se deve muito mais à demora da própria fabricante de processadores.

Bom, felizmente, a ASUS não abandonou os fãs da AMD, tanto que, agora, ela apresenta uma nova solução para gamers que buscam uma placa-mãe atualizada tanto em questão de design quanto em funcionalidade. A 970 PRO GAMING/AURA vem com um chipset mais modesto, mas isso não quer dizer que ela não esteja preparada para entregar alta performance.

É importante ressaltar de antemão que esta placa suporta os processadores mais novos da AMD, vem com o novo padrão USB 3.1, tem espaço para múltiplas placas de vídeo (em configurações SLI e CrossFire), utiliza peças robustas (que visam dar um bom diferencial em desempenho) e, claro, ainda apresenta design diferenciado com sistema de LEDs RGB.

Especificações

Design atualizado com sistema RGB

A placa-mãe nem sempre foi um componente valorizado por seu design, principalmente porque, salvo modelos limitados, as fabricantes dificilmente faziam investimentos na parte visual desses produtos. Acontece que os tempos mudaram e, recentemente, houve uma evolução perceptível nesse sentido com a chegada de componentes mais atraentes.

Hoje, já temos placas com slots personalizados, dissipadores robustos e repletos de incrementos e uma série de outros retoques que pretendem conquistar o consumidor mais exigente. Já faz algum tempo que a ASUS percebeu esse movimento e vem fazendo ajustes pontuais em determinados produtos.

A nova placa ASUS 970 PRO GAMING/AURA, por exemplo, se destaca em vários sentidos. O primeiro diferencial do produto é o design geral, com PCB na cor preta, componentes com visual mais arrojado,  sistema de refrigeração amplo e uma combinação de cores que fica um espetáculo em gabinetes com janela de acrílico.

Todavia, o grande diferencial deste modelo é o sistema de retroiluminação no chipset. O nome AURA foi utilizado justamente para indicar essa qualidade única do produto. Ao ligar a placa-mãe pela primeira vez, ficamos impressionados com o show de luzes no componente. Um esquema de LEDs garante a transição entre várias cores, deixando o PC todo colorido.

Na parte traseira, próximo ao painel de conexões, a ASUS optou por um sistema de luzes mais simples, que acende apenas na cor vermelha. A escolha da cor aqui é óbvia, afinal todos os demais elementos na placa acabam combinando com a iluminação na parte de trás.

Bom, vale menção também o capricho que a ASUS teve na construção desta placa. Ela não chega a ser tão robusta quanto os modelos mais premium da marca, mas é válido enfatizar que temos aqui uma peça de alta qualidade, que já é voltada ao segmento gamer.

O sistema de áudio da própria ASUS, denominado SupremeFX, ganha destaque entre tantos componentes menores. O chip fica localizado na parte de trás, próximo aos slots PCI-Express. Além deste dispositivo, a 970 PRO GAMING/AURA conta com capacitores especiais para garantir som da mais alta qualidade.

Apesar do capricho em vários aspectos, sentimos que faltou um pouco de cuidado nos slots de memória, que, geralmente, vêm personalizados com diferentes cores, para que o consumidor possa identificar facilmente como proceder na hora de instalar os componentes em modo dual-channel.

Chipset AMD 970

A AMD não atualiza sua linha de chipsets para computadores de alto desempenho faz um bom tempo. Na prática, significa que temos aqui uma placa-mãe que traz um componente já com alguns anos de mercado. Apesar de parecer defasado, o chipset instalado aqui não é pouca coisa, muito pelo contrário, estamos falando de um componente pronto para a jogatina.

Ele vem preparado para tirar proveito máximo dos processadores AMD FX, graças ao sistema Hypertransport 3.0 (que garante comunicação em alta velocidade com largura de banda ampliada e baixa latência). Obviamente, este modelo de chipset não é tão robusto como o 990FX, mas certamente ainda é robusto e deve entregar excelente performance.

O chipset 970 ainda é responsável por cuidar do gerenciamento de múltiplas placas de vídeo. Ele suporta até quatro unidades gráficas em modo CrossFire (sistema quad-GPU em dual slot) e também é compatível com a tecnologia SLI. No caso desta placa da ASUS, é possível usar duas placas da NVIDIA ou duas da AMD simultaneamente.

Placa de rede de alto desempenho

Considerando que estamos falando de uma placa-mãe focada em jogos, era de se esperar mesmo que a ASUS tomaria algumas decisões bem coerentes para levar o melhor desempenho para os jogadores. A fabricante optou por incluir algumas das peças mais robustas do mercado, levando performance extrema para o consumidor não precisar realizar upgrades.

Curiosamente, apesar de ser uma placa para processadores AMD, a ASUS optou por incluir um chip de rede da concorrente, a Intel. Obviamente, isso não afeta em nada o funcionamento do produto, que se mostra preparado para transferência de dados em alta velocidade, tanto que não apresenta qualquer inconsistência durante as partidas online.

A ASUS 970 PRO GAMING/AURA vem com o Intel I211-AT, dispositivo compatível com roteadores Gigabit (10/100/100) que usa a tecnologia GameFirst. Alguns jogadores mais modernos talvez sintam a falta de um adaptador sem fio embutido na placa, mas devemos lembrar que estamos tratando de um público bem exigente que geralmente só usa conexões cabeadas.

Armazenamento de alto desempenho

Ainda que muitos jogadores se contentem com uma ou duas unidades de armazenamento (e geralmente façam configurações mais simples com um SSD dedicado para o sistema e os jogos e um HD para os demais arquivos), há alguns poucos gamers que optam por configurações mais robustas em combinações do tipo RAID.

Com esse parâmetro em consideração, a ASUS parece ter pensado nos jogadores mais exigentes, os quais já podem optar por instalações de múltiplos dispositivos (esta placa suporta configurações em RAID 0, 1, 5 e 10) e também por componentes com a mais recente tecnologia M.2, que usa o barramento PCI-Express para uma performance muito superior.

O SATA Express combina os benefícios do barramento PCI-Express e do padrão SATA, o que na prática significa maior largura de banda. Em teoria, isso quer dizer que o SATA Express entrega melhor desempenho do que o SATA3.

Dispositivos compatíveis com o padrão SATA 3 entregam largura de banda de até 6 Gb/s. Com o uso de componentes PCIe Gen2 x4 M.2, esta placa da ASUS leva até o usuário a conectividade do PCI-Express para dispositivos SSD, entregando performance de até 20 Gb/s.

Algumas incoerências no projeto

De modo geral, placas-mãe destinadas a jogos contam com as tecnologias mais recentes, o que geralmente implica na remoção de alguns componentes pouco usados para jogos. Contudo, a ASUS parece ter aproveitado algum projeto antigo e apenas dado alguns retoques para a construção da 970 PRO GAMING/AURA.

Uma das maiores incoerências aqui é a presença de slots PCI comuns, que simplesmente estão em desuso na atualidade. Exceto se o jogador necessitar muito conectar um modem para usar internet discada ou uma placa de TV (componentes que são bem incomuns e que certamente não estão na lista dos gamers), esses slots se mostram totalmente desnecessários.

Até mesmo os slots PCI-Express x1 já não são muito comuns em placas-mãe, uma vez que elas já trazem todos os componentes onboard. No caso de modelos gamer, isso fica ainda mais incoerente, já que as peças são da mais alta qualidade. A presença de um adaptador para uma porta COM também nos deixou perplexos com o projeto.

Ainda no padrão DDR3

A memória RAM é um componente importante em uma máquina do tipo gamer, mas, considerando que esta placa ainda conta com um chipset antigo, já era de se esperar que ela não teria suporte ao novo padrão de memórias.

A 970 PRO GAMING/AURA tem quatro slots para memórias do tipo DDR3, sendo capaz de trabalhar com até 32 GB, ou seja, são quatro módulos de 8 GB cada. Ela usa arquitetura dual-channel, o que significa que o melhor desempenho do produto é apresentado quando as memórias são combinadas em pares.

Esta placa-mãe é compatível com componentes que já trabalham com overclock de fábrica. Pensando no jogador que pretende extrair o máximo de sua máquina gamer, a ASUS incluiu o suporte para componentes de altíssimo desempenho. Esta placa-mãe aceita memórias DDR3 com clock de até 2.133 MHz.

Múltiplas placas de vídeo para melhor performance

Em questão de performance gráfica, a ASUS preparou a 970 PRO GAMING/AURA para rodar múltiplas placas de vídeo. Esta placa-mãe traz dois slots PCI-Express x16 (padrão 2.0) para instalar modelos da NVIDIA em SLI ou AMD em modo CrossFire.

Apesar dessa limitação nos slots (bem como no espaço físico), a ASUS garante que é possível rodar configurações CrossFire de quad-GPU, de modo que é possível combinar placas de dois chips gráficos para obter ainda mais desempenho.

Uma pena que isso talvez seja um pouco limitado para as futuras placas da AMD, uma vez que o padrão PCI 2.0 pode ser um inconveniente para a transmissão de uma quantidade muito grande de dados.

Controlador USB 3.1

Ainda que tenha sido projetada pensando no público gamer, a placa ASUS 970 PRO GAMING/AURA não poderia deixar de trazer componentes atualizados para entregar uma experiência mais completa no dia a dia. Foi pensando nisso que a ASUS adicionou um controlador USB 3.1 da ASMedia.

Esta placa-mãe fornece duas portas USB Type-A, o que significa que ela está preparada para entregar alto desempenho na transferência de arquivos quando dispositivos mais recentes são utilizados. Uma pena que, diferente de outras placas mais modernas, esta versão não traga o novo padrão USB Type-C.

Testes de desempenho

Nós realizamos alguns testes com a 970 PRO GAMING/AURA. O objetivo é ver como ela se comporta durante a realização de atividades específicas, como benchmarks e jogos. Para comparação, usamos uma placa similar da Gigabyte que usa o chipset 990FX.

Máquina utilizada nos testes

  • Sistema: Windows 10
  • CPU: AMD FX-8370 @4,0 GHz
  • Memória: 8 GB RAM Kingston HyperX Fury DDR3 @1.866 MHz
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 980
  • SSD: Corsair Neutron XT 240 GB
  • Fonte: Corsair RM1000

Jogos

Benchmarks

Vale a pena?

A ASUS 970 PRO GAMING/AURA é uma excelente placa-mãe, sendo páreo até mesmo para modelos com chipsets mais robustos da AMD. Ela oferece tecnologias recentes e componentes de alta qualidade, o que mostra o cuidado da fabricante para levar um produto ideal para o uso em situações de extremo consumo e desempenho.

Evidentemente, por conta da estagnação da AMD, esta placa usa um chipset já defasado, o que implica em uma série de limitações no uso de várias tecnologias. Por conta do chipset e também dos processadores compatíveis, a 970 PRO GAMING/AURA ainda usa o padrão DDR3 de memória RAM, vem com slots PCI e só suporta duas placas de vídeo.

No geral, temos a impressão de que a ASUS aproveitou um projeto antigo e resolveu dar uma repaginada no visual com a inclusão do sistema de retroiluminação RGB. O resultado impressiona pelo design mesmo, mas algumas incoerências no projeto acabam deixando a placa um tanto deslocada do mercado.

Apesar dessas decisões duvidosas, a ASUS ainda leva algumas novidades importantes para o consumidor, como  é o caso da compatibilidade com dispositivos de armazenamento do tipo M.2, o sistema de áudio de altíssima qualidade, o chip de rede Intel e suporte para o padrão USB 3.1. Sendo assim, ainda podemos considerar esta placa adequada para jogadores.

O mais surpreendente mesmo é perceber que mesmo um chipset mais simples (como o 970) consegue entregar performance superior ao mais potente da AMD (o 990FX). Também ficamos contentes ao perceber que a ASUS fez um ótimo trabalho na otimização do produto, tanto que, em nossos resultados, esta placa entregou resultados até próximos de alguns que obtivemos com as mais recentes plataformas da Intel.

De acordo com a informação que recebemos da ASUS, a 970 PRO GAMING/AURA deve chegar ao Brasil no segundo semestre de 2016, mas ainda não há preço oficial ou detalhes quanto às lojas que vão comercializar o produto.

Lá fora, esta placa-mãe custa cerca de US$ 110 (R$ 386), o que seria um valor muito bom para uma placa voltada para jogos. Contudo, baseado nos preços de produtos similares, podemos presumir que a nova placa da ASUS não vai chegar aqui por menos de R$ 500.

De qualquer forma, considerando que os processadores compatíveis com esta placa têm preços mais acessíveis, o combo pode acabar valendo a pena para jogadores que pretendem focar na questão do custo-benefício.

Enfim, mesmo com algumas inconsistências de projeto, acreditamos que esta seja uma das melhores placas para processadores AMD, uma vez que o desempenho obtido durante os benchmarks foi realmente surpreendente. Resta aguardar para averiguar a questão do valor, que ainda permanece um mistério.

Cupons de desconto TecMundo: