Iglu composto por 312 refrigeradores

Fonte: reprodução YouTube

O artista alemão Ralf Schmerberg usou geladeiras para criar um iglu no centro de Hamburgo, a segunda maior cidade da Alemanha. Propositalmente, os motores dos refrigeradores estão virados para o interior da “habitação”, criando assim um ambiente desconfortavelmente aquecido.

No meio da instalação há outra peça, criada por Esa Ott, com o nome de Torre de Consumo. Nela estão ligados diversos aparelhos eletrônicos, como televisões, ventiladores, e torradeiras. O consumo de energia dos aparelhos e dos refrigeradores é exibido para os através de um painel.

A motivação para a instalação inusitada, de acordo com o Schmerberg, vem do fato de que “Nós fazemos parte desse fetiche de acharmos que temos uma vida melhor ao usarmos dispositivos eletrônicos cada vez melhores – isso é uma besteira completa.”

“Uma máquina para abrir uma lata que você costumava abrir com um abridor de mão, uma máquina para cortar peru, sendo que você costumava corta-lo com uma faca, uma máquina para isso, uma máquina para aquilo”, ele continua. "Muitos desses eletrônicos nos tornam preguiçosos, burros, cansados, imprestáveis."

Ainda de acordo com o artista, a instalação tem uma proposta mais divertida e interativa para amenizar as discussões sobre o aquecimento global, que costumam dividir as pessoas entre “hippies socialistas” e “preguiçosos consumistas”. Por isso, em vez de ser apenas uma campanha de conscientização, o iglu se torna um ambiente inesperado, no meio do centro comercial de Hamburgo.

Cupons de desconto TecMundo: