O designer, arquiteto e jogador de xadrez Brent Blake inovou, em 1970, o seu esporte favorito com um tabuleiro iluminado pelas próprias peças do jogo.

Enquanto os peões utilizam pequenas lâmpadas brancas, cada uma das outras peças do jogo recebe sua própria cor, e cada posição do tabuleiro é na verdade um soquete que transmite energia suficiente para acender os filamentos sem risco de aquecimento e dedos queimados.

O tabuleiro respeita a tradicional variação entre casas brancas e pretas através da cor dos soquetes onde as peças são colocadas, e permite que se jogue apenas com as iluminação proporcionada pelas peças. Mesmo assim, ao longo do jogo a claridade tende a diminuir, uma vez que as peças eliminadas são apoiadas em bases não energizadas na lateral da área de jogo.

Brent Blake mostrando o funcionamento do tabuleiro elétrico

Em termos de consumo energético, os peões – as lâmpadas mais fracas – utilizam 7 W, enquanto as outras peças consomem 11 W. A colocação das peças nas casas – e transmissão de energia do tabuleiro para as lâmpadas – ocorre através de tomadas cerâmicas – diminuindo assim o risco de choques elétricos.

O tabuleiro elétricoPara aumentar ainda mais o controle sobre a luminosidade – e também sobre a temperatura das lâmpadas – está instalado um dimmer especialmente calibrado com o tabuleiro.

O tabuleiro de xadrez elétrico de Brent Blake será exibido publicamente pela primeira vez no “Big Deal Art Show Party” (festa e exposição de arte “Grande Coisa”) no Moses Lake Museum & Art Center, em Washington – EUA, no dia 21 de agosto de 2010.

Cupons de desconto TecMundo: