Ela não chega nem perto do tamanho ou de produzir o mesmo calor que o original, mas vale a pena conhecer a obra “Flatsun”, do artista mexicano Rafael Lozano-Hemmer, que tem como objetivo simular a superfície do Sol.

Com diâmetro de 1,4 metro, o painel é composto por 60 mil LEDs vermelhas e amarelas, criando uma tonalidade que lembra bastante a da superfície real do Sol (de perto, não quando visto por nós na Terra). A instalação ainda conta com uma câmera sem lentes e um pequeno computador.

O artista é capaz de regular o brilho como quiser, mas preferiu criar uma interatividade da obra com o público a partir de equações matemáticas. Quando a sala em que o “Flatsun” é exibido está cheia de gente, o Sol parece mais intenso, vivo, praticamente representando uma tempestade solar. Quando o local começa a esvaziar, a luz também vai perdendo forças, até apagar completamente quando não há ninguém para observar a estrela de mentira.

O “Flatsun” faz parte de coleções expostas em Istambul e Dallas, além de existir nas coleções privadas de moradores de Gênova e Madrid.

Cupons de desconto TecMundo: