(Fonte da imagem: Reprodução/Miguel Endara)

Por mais que pareça, essa imagem não é uma fotografia. Na verdade, ela é o resultado de 138 horas de trabalho e cerca de 21 milhões de pontos que compõem essa obra de pontilhismo criada pelo artista Miguel Endara. Entretanto, a motivação para criar esse retrato não foi apenas desafio ou motivação artística, mas uma causa bem mais nobre.

O homem desenhado por Endara foi descoberto em uma lanchonete de fast food, na Geórgia, quando ainda estava desacordado, sem qualquer pertence, quase cego e com muitas queimaduras no rosto provocadas pelo sol. Por enquanto, todos conhecem esse senhor pelo nome de Benjamin Kyle, já que ele é incapaz de se lembrar do seu nome verdadeiro ou de qualquer dado sobre sua vida.

Miguel posa ao lado de Benjamin e do retrato produzido (Fonte da imagem: Reprodução/This is Colossal)

Sofrendo de amnésia dissociativa, Kyle tem passado os últimos oito anos em busca de sua vida verdadeira e enfrentando diversos tipos de dificuldades. Para começar, essa situação fez com que ele perdesse, inclusive, seu número do seguro social, limitando também suas possibilidades de conta e crédito bancário. Kyle já foi, inclusive, protagonista de um documentário chamado “Finding Benjamin”, produzido com o intuito de tentar devolver a vida de antes a esse homem.

Com essa ação artística, Endara espera estar chamando a atenção para o rosto de Kyle, na esperança de que alguém o reconheça e possa ajudar em sua busca.

(Fonte das imagens: Miguel Endara/This is Colossal)

Cupons de desconto TecMundo: