À esquerda, o desenho encontrado pelo pesquisador. Ao lado, o original de da Vinci (Fonte da imagem: Smithsonian)

O homem vitruviano é uma dos desenhos mais famosos de Leonardo da Vinci. Baseado em um conceito apresentado por Marco Vitruvio na obra “Os dez livros da arquitetura”, o modelo já serviu de inspiração até mesmo para um infográfico animado produzido pelo Tecmundo. Agora, descobertas recentes indicam que da Vinci pode ter criado o desenho em parceria com um amigo.

Em 1986, o arquiteto italiano Claudio Sgarbi consultava uma cópia anônima do livro de Vitruvio, durante uma visita à Biblioteca Comunale Ariostea, na cidade italiana de Ferrara. Ao analisar o livro, Sgarbi ficou surpreso ao perceber que aquela era uma edição ilustrada com 127 figuras, já que ele não esperava que um livro do fim do século XIV pudesse conter aquelas imagens. Mas uma ilustração em específico o deixou intrigado: uma pessoa nua situada dentro de um círculo e de um quadrado, estranhamente semelhante ao homem vitruviano desenhado por da Vinci.

A princípio, pensou-se que o desenho fosse uma cópia da obra do polímata italiano, já que possuía características muito marcantes do desenho original, como o quadrado e o círculo descentralizados. Mas com um pouco mais de análise, Sgarbi percebeu que o desenho encontrado no livro da biblioteca possuía erros e correções que não condiziam com a ilustração de da Vinci, deixando de ser, portanto, uma mera cópia, como reportado pela Smithsonian Magazine.

Quem desenhou o outro homem vitruviano?

Depois de anos de estudo, Sgarbi imagina ter uma resposta para apresentar ao público. Em um volume a ser publicado ainda este ano na Itália, o pesquisador propõe a teoria de que o autor do segundo homem vitruviano é um jovem arquiteto da época conhecido como Giacomo Andrea da Ferrara.

Atualmente, o pouco que se sabe sobre ele está descrito no livro “On Divine Proportion”, escrito por Luca Pacioli em 1498, que descreveu o jovem como sendo amigo de Leonardo da Vinci e especialista na obra de Vitruvio. O próprio Leonardo fala dele em suas anotações, citando inclusive um jantar com Giacomo Andrea em 1490, ano em acredita-se que da Vinci tenha desenhado o seu homem vitruviano. Em outras passagens, Leonardo faz referência ao “Vitruvio de Giacomo Andrea”, o que Sgarbi pensa ser uma referência direta ao manuscrito consultado em Ferrara.

Assim, parece que as peças do quebra-cabeça começaram a se encaixar. Sgarbi acredita que da Vinci e Giacomo Andrea trabalharam conjuntamente no desenho do homem vitruviano, mas que poucos traços de Andrea sobreviveram até a versão definitiva. Resolver esse mistério de vez pode levar anos, mas um dos maiores especialistas em Vitruvio do mundo, o francês Pierre Gros, afirma que a teoria é “sedutora e convincente”.

Cupons de desconto TecMundo: