Com arquivos cada vez mais pesados povoando a internet, muita gente começa a se perguntar se será possível guardar toda a nossa tralha digital em nossos computadores em um futuro próximo. Afinal, esses vídeos em 4K já disponíveis na rede realmente “devoram” HDs. Apesar disso, de acordo com uma estimativa, espaço de armazenamento não deve ser um problema, já que em 2025 os primeiros discos de 100 TB estarão sendo lançados.

Essa previsão é do Advanced Storage Technology Consortium (ASTC), um consórcio de pesquisa em sistemas de armazenamento digital. Os números foram calculados a partir das expectativas de adoção das tecnologias Bit Patterned Media Recording (BPMR) e Heat-Assisted Magnetic Recording (HAMR), que devem aumentar de 0,86 para 10 Tbits por polegada a densidade de armazenamento dos HDs atuais.

Crescimento da densidade de armazenamento em relação à linha do tempo

Já é possível fabricar HDs de tamanhos convencionais com até 10 TB, mas o ASTC acredita que essa capacidade será multiplicada por 10 nos próximos 10 anos. A Seagate já tem protótipos funcionais de HDs que usam o HARM, e uma divisão da Western Digital já começou a produzir unidades que trazem hélio no seu interior para diminuir a fricção nos discos metálicos.

Naturalmente, essas unidades não devem se popularizar tão rápido, até porque usuários domésticos dificilmente vão precisar de discos tão grandes em um futuro próximo. Mesmo assim, é importante ter esses dispositivos com supercapacidades para ajudar a baratear os modelos mais simples.

Cupons de desconto TecMundo: