(Fonte da imagem: Reprodução/Yoshikazu Tsuno para a AFP)

A Hitachi, fabricante de equipamentos eletrônicos, apresentou uma tecnologia para o armazenamento de dados que é resistente à água, ao fogo, a ondas de rádio e até a compostos químicos.

De acordo com a AFP, a novidade apresentada pela empresa japonesa consiste em finas placas de quartzo e armazena as informações no formato binário a partir de pontos microscópicos gravados a laser – os quais podem ser “compreendidos” pelos computadores.

O protótipo revelado pela Hitachi, que é um quadrado de 2 cm e apenas 2 mm de espessura, se mostrou resistente a temperaturas de até 1.000 °C. Mesmo depois de duas horas sob tal intenso calor, as informações permaneceram intactas.

Além disso, a tecnologia pode ser mergulhada em água, não sofre interferência de ondas de rádio e é capaz de suportar contato com substâncias químicas. Possuindo quatro camadas que podem armazenar os pontos microscópicos independentemente, a placa de quartzo é capaz de guardar até 4 MB de dados por polegada quadrada. Essa taxa de compressão é similar ao que temos em um CD de áudio.

(Fonte da imagem: Reprodução/Yoshikazu Tsuno para a AFP)

Com isso, a expectativa é de que seja possível armazenar os dados para sempre. “Nós acreditamos que os dados sobreviverão a não ser que a placa quebre”, comentou Takao Watanabe, um dos cientistas sênior envolvidos no desenvolvimento da tecnologia.

Por enquanto, a empresa ainda não tem uma previsão de quando conseguirá disponibilizar esse invento para os consumidores. Os responsáveis pelo projeto acreditam que ele deva ser usado primeiramente em dispositivos de armazenamento voltados para instituições governamentais, religiosas e museus.

Fonte: AFP

Cupons de desconto TecMundo: