Uma reportagem publicada pelo Technology Review na última quinta-feira (25 de agosto) afirma que a IBM está construindo um drive de armazenamento com capacidade total de 120 petabytes. A novidade, constituída por cerca de 200 mil discos rígidos convencionas trabalhando em conjunto, tem capacidade para armazenar um trilhão de arquivos e deve ser utilizada para a simulação de sistema complexos.

O novo centro de armazenamento possui capacidade cerca de 10 vezes maior do que qualquer outro projeto do tipo construído anteriormente. Com todo esse espaço, seria possível armazenar cerca de 24 bilhões de arquivos MP3, ou armazenar 60 cópias de backup do site WayBack Machine, que conta atualmente com 150 bilhões de páginas em seu banco de dados.

A IBM está desenvolvendo o sistema sob pedidos de um cliente não identificado, que tem como objetivo construir um supercomputador capaz de realizar simulações detalhadas de fenômenos do mundo real. Segundo Bruce Hillsberg, diretor de pesquisas em armazenamento da empresa, as novas tecnologias desenvolvidas durante o projeto poderão beneficiar sistemas de armazenamento mais convencionais.

Tecnologia impressionante

Para tornar o projeto possível, a IBM armazena os discos rígidos em gavetas horizontais com espaço ampliado para acomodar mais dispositivos no menor espaço possível. A companhia também desenvolveu um novo mecanismo de backup, nos quais a informação presente em HDs danificados vão sendo transferidas aos poucos para as demais unidades.

Também foi desenvolvido um sistema baseado como GPFS, que espalha as informações gravadas entre múltiplas unidades. Com isso, o supercomputador pode ler ou gravar diferentes partes do mesmo arquivo enquanto faz pesquisas em todo o banco de dados a uma velocidade impressionante. Segundo Hillsberg, o centro de armazenamento pode parecer exagerado no momento, mas deve se tornar algo comum conforme cresce o mercado de serviços baseados na nuvem.

Cupons de desconto TecMundo: