Todo o mundo conhece as famosas proteções contra balas feitas de kevlar. Mas você já ouviu falar das placas de proteção feitas em cerâmica? Pois elas existem e, embora bem menos conhecidas, são capazes de aguentar muito chumbo – e o vídeo acima, feito pelo canal DemolitionRanch, vem para mostrar exatamente isso.

No registro, um par dessas placas é colocado à prova contra uma ARAK-21 XRS, um rifle híbrido de uma AR-15 e uma AK-47, suportando as balas usadas em ambas as armas. O impressionante é que, embora feitas para aguentar apenas um tiro, essas placas resistem a um número absurdo de 8 disparos antes de o primeiro ultrapassar suas várias camadas.

Para quem nunca ouviu falar desse tipo de proteção, trata-se de uma ideia bastante simples. De um lado, você vai encontrar uma densa placa de cerâmica (pense em uma lajota como a que você encontraria em sua casa, mas muito mais resistente) que recebe a maior parte do impacto da bala. O que restar da força do projétil, por sua vez, é aparado por um composto de tecidos que desacelera ainda mais o “golpe” até pará-lo.

Um sistema como esses certamente tem bom potencial, mas ele também possui uma fraqueza fundamental: a cada tiro, a camada de cerâmica se despedaça para aguentar o projétil. Como resultado, uma sequência de disparos próximos pode simplesmente inutilizar as defesas da placa.

Quem diria que uma simples placa de cerâmica como essa poderia aguentar tanto?

O veredito final é dos melhores, de fato: mesmo contra tiros de calibre pesado, as placas foram capazes de aguentar em torno de oito balas antes de ceder ao impacto. O número é enorme, considerando que você provavelmente já teria levado muitos outros tiros em áreas diferentes até chegar ao ponto de ser atingido tantas vezes no mesmo lugar.

Moral da história? Coletes de kevlar podem funcionar, mas eles definitivamente não são os únicos do mercado.

Quais outros testes envolvendo armas de fogo você gostaria de ver? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: