O herói de ação MacGyver, protagonista do seriado Profissão: Perigo, era conhecido por sair de situações de risco com ideias mirabolantes, que envolviam a criação de engenhocas como bombas e telescópios com objetos do dia a dia. Se existisse na vida real, o personagem poderia muito bem ser o programador e pesquisador da área de segurança Evan Booth.

Irritado com o scanner invasivo usado em aeroportos para detectar a presença de armas e outros objetos perigosos, ele resolveu criar uma arma de fogo e outros itens perigosos usando apenas objetos que eram vendidos nesses terminais, mostrando que é possível cometer atos terroristas sem muitos recursos.

A criação mais incrível é uma espingarda feita de objetos como um secador de cabelo, uma camisinha, fio dental, baterias e uma lata de desodorante em aerosol, entre outros materiais comuns.

E não é que funciona?

O segredo é misturar o lítio metálico com água ao esquentar um fio, o que cria um buraco entre a bateria e a camisinha cheia do líquido desencadeia uma reação química violenta que faz o desodorante, que é a "bala", explodir e ser atirado pelo cano. A arma pode ser recarregada, embora a explosão possa ferir também o atirador. No vídeo acima, você confere um pouco da construção do objeto e ele em ação – o rombo resultante é maior que uma moeda.

No canal de Booth no YouTube, você pode conferir outras armas malucas que também podem ser feitas em aeroportos, como uma besta feita com revistas e um guarda-chuva e uma clava usando uma cópia da Constituição dos EUA, uma lembrança de viagem comum por lá. Após os experimentos, ele prometeu enviar os dados da pesquisa para o FBI e o órgão de segurança em aeroportos dos EUA.

Cupons de desconto TecMundo: