O exército norte-americano decidiu atualizar o arsenal de seus aviões V-22 Osprey com armas cujo raio de atuação é de 360°. As aeronaves de rotores inclináveis receberam nada menos do que uma metralhadora rotatória em sua parte inferior, ficando muito mais letais, pois permite que elas dispararem nada menos do que 3 mil balas de 7,62 milímetros por minuto em todas as direções.

Ficou com medo? Pois a decisão de adicionar essa melhoria não está (apenas) na tentativa de aumentar o poder bélico do veículo, mas em sua própria defesa. O modelo foi projetado para substituir os atuais CH-46E, mas se demonstrou excessivamente vulnerável. Mesmo tendo capacidade para carregar o dobro de soldados em muito menos tempo, ele só era capaz de proteger sua parte traseira, o que fazia dele um alvo fácil para aeronaves inimigas.

Desse modo, a adição do chamado “Sistema Bélico de Defesa Interino” foi feita exatamente para acabar com essa deficiência, já que a atuação em 360º evitaria um ataque vindo de qualquer lado. No entanto, não podemos descartar a possibilidade dessa arma ser usada também para ataques, uma vez que seu alcance permite atingir alvos a uma distância de 1.500 metros.

Um ponto curioso é que a metralhadora giratória fica posicionada estrategicamente na parte inferior do V-22 Osprey, quase que como um trem de pouso. Assim, ela só é ativado quando necessário. Além disso, ela pode ser controlada a partir da cabine do avião pelo copiloto, que visualiza tudo a partir de uma câmera acoplada à arma — deixando tudo muito semelhante a um video game. De acordo com o site Gizmodo, o próprio controlador é muito parecido com um joystick do Xbox 360.

Fonte: Gizmodo

Cupons de desconto TecMundo: