(Fonte da imagem: Reprodução/ARM)

Você pode conhecer o nome “ARM” como uma designação de um tipo de processadores muito utilizado nos smartphones e tablets — sendo diretamente relacionado à arquitetura deles. Mas esse nome também diz respeito à empresa britânica ARM Holdings, que criou todo o sistema. E é essa companhia que se tornou o centro das atenções hoje, pois anunciou a chegada de novos e surpreendentes elementos para o mercado de portáteis.

Tudo faz parte de algumas inovações no portfólio de hardware e patentes da empresa. Segundo uma nota publicada hoje, a ARM está apresentando o novo Cortex-A17, que deve ter até 60% mais capacidade de processamento do que o atual Cortex-A9. Além disso, deve haver melhor aproveitamento de energia e melhorias na eficiência de área de processamento— lembrando que isso pode ser escalado para os quatro núcleos.

Esse processador deve agir em conjunto com o processador gráfico Mali-T720. Ele possui suporte aos padrões OpenGL ES 3.0, além de uma série de otimizações que devem melhorar o desempenho do sistema operacional Android em diversos aparelhos de menor desempenho. A ARM pretende colocar os novos Cortex-A17 em processadores próprios no mercado durante o próximo ano, mas já em 2014 a arquitetura deve ser vista.

MediaTek traz o novo Cortex ainda neste ano

A MediaTek anunciou o MT6595, processador portátil superior com “o primeiro SOC 4G LTE octa-core do mundo para smartphones” — como diz a própria empresa em uma nota oficial.  Esse chip é equipado com as mais recentes CPU Cortex-A17 da ARM.  A MediaTek vai além e ainda revela uma série de características relacionadas ao MT6595, que deve chegar ao mercado no segundo semestre deste ano.

(Fonte da imagem: Reprodução/ARM)

Ele promete uma plataforma de multiprocessamento heterogêneo (HMP, sigla em inglês), que libera o poder completo de todos os oito núcleos. “Um algoritmo planejador avançado, com gerenciamento adaptativo de energia térmica e interativa oferece desempenho superior de multitarefas e excelente desempenho contínuo por watt, permitindo uma experiência móvel extraordinária.”

Apesar da chegada do Cortex-A17 ser prometido para este ano, a arquitetura só vai estar disponível comercialmente em 2015 — quando os primeiros smartphones de baixo e médio desempenho começarem a instalar o processador em seus hardwares.

Cupons de desconto TecMundo: