O Snap Channel, canal de conteúdo original do Snapchat lançado no começo deste ano, esperava transformar a plataforma de envio de vídeos em um provedor de mídia mais robusto, com o intuito de atrair mais usuários. Com programas como Literally Can't Even e Vergara Land, no começo do mês de outubro o canal foi retirado do ar, com a promessa de que voltaria em breve com algumas mudanças e novidades.

Ontem, no entanto, a companhia californiana que criou o serviço anunciou que está encerrando a iniciativa. Com isso, os 15 membros da equipe de desenvolvimento de conteúdo do Snap Channel foram demitidos ou remanejados para outros setores. Entre os que deixam a empresa está Marcus Wiley, previamente um diretor de desenvolvimento de comédias para o canal americano Fox, que havia sido contratado pelo Snapchat para capitanear a criação de conteúdo novo.

É possível que no futuro a companhia volte a investir em material próprio, mas, caso o faça, não será através do Snap Channel. A equipe responsável pelo desenvolvimento de conteúdo original da empresa havia acabado de se mudar para um espaço maior para poder produzir os programas da casa. Agora, o app voltará a contar somente com o que for produzido por seus parceiros – BuzzFeed, ESPN, Comedy Central, Vice e outros – para entreter seus usuários.

Apesar de possuir um público com mais de 100 milhões de pessoas assistindo a cerca de 4 bilhões de vídeos diariamente, a empresa fundada há quatros anos na cidade californiana de Venice tem lucrado pouco. Ainda assim, somente em 2015 os investimentos no Snapchat já ultrapassam os US$ 750 milhões (cerca de R$ 2,8 bilhões), elevando o valor da companhia para US$ 16 bilhões (aproximadamente R$ 60 bilhões).

Além de envio e recebimento de fotos, você costuma utilizar quais funções em seu perfil do Snapchat? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: