Quando chegou ao Brasil em novembro de 2013, o aplicativo Lulu ganhou sucesso por permitir às mulheres avaliarem com notas e hashtags os homens com quem saiam. Entretanto, além da popularidade, o app também acumulou algumas polêmicas. Por causa de usuários insatisfeitos que recorreram à justiça, a plataforma administrada pela empresa Luluvise sofreu retaliação em alguns estados e foi impedida de funcionar plenamente em vários deles.

Porém, a companhia promete um retorno ainda mais "barulhento", apresentando um app mais robusto e cheio de funcionalidades novas. De acordo com Alexandra Chong, presidente-executiva da Luluvise, há demanda para “um serviço que agregue inteligência aos encontros românticos”, o que justifica a existência e manutenção de apps como o Lulu em nossa sociedade. Você concorda com ela?

Lulu e seu cadastramento com lista de espera VIP para os que quiserem experimentar o app por primeiro.

Para contornar os problemas

Ciente das possíveis retaliações que a nova investida pode enfrentar, a Luluvise resolveu se preparar para a empreitada. “Nós reconstruímos o app com uma série de funcionalidades incríveis para homens e mulheres e estamos extremamente empolgadas em trazer o Lulu de volta ao Brasil”, afirma Alexandra Chong, por meio de nota à imprensa, prometendo o retorno do app ainda para o mês de julho.

Uma das mudanças mais significativas é o fato de o Lulu não exigir mais o vínculo de uma conta do Facebook. Agora, será preciso inserir um número de celular. Além disso, os homens avaliados pelo app poderão saber quais são as suas notas e "admiradoras secretas". A outra promessa é um chat que promete facilitar as cantadas e encontros românticos. Os que estiverem interessados em experimentar a nova fase do serviço podem se cadastrar na lista VIP e receber em primeira mão o aplicativo, que será totalmente gratuito.

Cupons de desconto TecMundo: