Tendo se consagrado como um sucesso absoluto nas grandes metrópoles norte-americanas, o serviço Uber finalmente começa a atuar de forma oficial no território brasileiro. O aplicativo – que ainda causa muita polêmica ao redor do mundo – permite que qualquer motorista atue como um taxista durante seu tempo livre, levantando uma graninha extra e facilitando a locomoção de quem procura uma forma mais confortável de se mover pela cidade.

Para o usuário em si, o Uber funciona de uma forma bem simples e prática: após se registrar inserindo alguns dados básicos e o número de um cartão de crédito, você pode chamar algum motorista próximo de sua localidade e receber em tempo real uma estimativa do valor total da viagem. Os passageiros podem avaliar os motoristas através do próprio aplicativo, fazendo com sua confiabilidade cresça e diminuindo a sensação de medo por parte de quem vai usar o serviço pela primeira vez.

Nos Estados Unidos, um dos maiores diferenciais do Uber é a possibilidade de escolher a “classe” do carro no qual você deseja fazer a viagem, filtrando os motoristas disponíveis para determinados modelos de automóveis. A categoria mais simples é a UberX (que abrange veículos populares e com os quais a corrida sai mais barata), enquanto a mais sofisticada é a UberLUX (na qual se encontram os carros luxo). Por enquanto, infelizmente, apenas a classe UberBLACK está disponível no território brasileiro – ela refere-se aos intermediários modelos sedã.

Há quem não esteja gostando dessa história

Com aplicativos disponíveis para Android, iOS e Windows Phone, o Uber ainda está com uma área de abrangência bastante limitada no Brasil, atendendo somente as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Mesmo se expandindo de forma tímida em nosso país, o serviço anda causando uma enorme confusão no setor de táxis – afinal, de acordo com a legislação brasileira, somente os taxistas devidamente legalizados e com alvará podem ganhar dinheiro transportando civis em seu próprio veículo automotor (Lei Nº 12.468 de 26 de agosto de 2011).

Após organizar diversos protestos ao longo dos últimos meses, sindicatos de taxistas de ambas as cidades prometem mover ações legais para proibir o uso do Uber e bani-lo de todos os estados brasileiros. E você, o que pensa sobre toda essa confusão? Já experimentou trocar o táxi por um motorista cadastrado no serviço?

Cupons de desconto TecMundo: