(Fonte da imagem: Reprodução/IbTimes)

Um neurocientista da University of California Riverside (UCR) criou um aplicativo para iPad que treina o cérebro para permitir que você enxergue mais longe do que está acostumado. Para testar a efetividade do UltimEyes, Aaron Seitz e sua equipe pediram que 19 membros do time de baseball da universidade realizassem 30 sessões de 25 minutos com o software — algo que aprimorou a visão dos participantes em 31%, em média.

O foco no esporte se dá devido à importância que a visão tem para essa prática em específico, já que ela é a principal ferramenta usada para rebater a bola e calcular o ponto em que o objeto vai cair. Um dos jogadores que participou dos testes conseguiu obter uma visão 20/7.5 — o que significa que, a seis metros de distância de um objeto, ele conseguia enxergar detalhes que uma pessoa só veria quando estivesse a 2 metros de proximidade da mesma área.

Após os testes, a UCR continuou monitorando as pessoas que participaram do experimento e perceberam que elas estavam mais aptas a marcar pontos do que aquelas que não haviam utilizado o aplicativo. O software usa alguns quebra-cabeças simples que estimulam o córtex visual dos jogadores, o que faz com que sua visão seja desenvolvida.

Mantendo o cérebro em forma

Os pesquisadores da UCR acreditam que, se o funcionamento dos olhos pode ser incentivado com estímulos, o uso constante dessa técnica pode permitir que pessoas enxerguem a distâncias cada vez maiores. “Durante a última década, começamos a aprender que o condicionamento do cérebro é semelhante ao condicionamento físico. Se exercitarmos nosso cérebro de maneira adequada, quase tudo que ele é capaz de fazer pode ser aprimorado”, explica Seitz.

(Fonte da imagem: Reprodução/iTunes App Store)

Embora o UltimEyes possa ser baixado gratuitamente através da iTunes App Store, é preciso adquirir uma licença (com o custo de US4 5,99) no site oficial da universidade para fazê-lo funcionar. Todos os dados dos usuários são mantidos em um banco de dados da instituição, que os usa para realizar análises relacionadas aos aprimoramentos visuais oferecidos pelo jogo.