(Fonte da imagem: Reprodução/Phandroid)

Apesar de a versão 2.3 do Android (Gingerbread) ter deixado de ser notícia há tempos, ela ainda está presente em aproximadamente 25% dos aparelhos de tipo usados atualmente. Assim, é compreensível que os responsáveis pelo aplicativo Vine tenham trabalhado em adaptar o software às especificações dessa iteração específica da plataforma.

No entanto, a transição para a plataforma antiga acabou cobrando seu preço na forma de algumas restrições. Entre elas, está a impossibilidade de registrar ou baixar os pequenos vídeos característicos ao app — donos de aparelhos estão restritos a simplesmente assistir aquilo que é produzido e compartilhado por outras pessoas.

Apesar de a desenvolvedora do aplicativo deixar clara a restrição imposta aos usuários do Android Gingerbread, algo nos diz que isso não vai impedir que diversas reclamações sejam reportadas na página do app na loja Google Play. Diante das restrições impostas pela empresa, talvez fosse uma boa ideia continuar ignorando essa iteração antiga da plataforma ou simplesmente renomear seu programa para algo mais apropriado como “Vine Viewer” para evitar confusões e frustrações.

Cupons de desconto TecMundo: