A Transport Security Administration (TSA), órgão que cuida da segurança nos aeroportos e em outros setores de mobilidade dos Estados Unidos, se envolveu em uma polêmica a respeito do financiamento de um aplicativo.

Aparentemente, o órgão pagou uma pequena fortuna à IBM pelo desenvolvimento de um aplicativo extremamente simples: o Randomizer, que simplesmente diz se você deve ir para a esquerda ou direita na hora da fila para o check-in para deixar o sistema organizado e evitar aglomerações. 

As críticas começaram logo depois da divulgação dos valores totais do contato entre TSA e IBM. Os números iniciais falam em pagamentos de até US$ 1,4 milhão, mas logo isso foi explicado. De acordo com os documentos obtidos, essa cifra inclui vários serviços mobile prestados. "Apenas" o equivalente a US$ 47,4 mil foi destinado aos desenvolvedores pela criação do serviço, segundo o site Mashable. Os valores maiores incluem 

O maior problema é que esse tipo de app randômico é extremamente simples, coisa que iniciados em programação conseguem fazer sem dificuldades — e sem tanto custo. No YouTube, o usuário Chris Pacia mostrou que é possível fazer o código para algo do tipo em somente 11 minutos e com US$ 10 de mão-de-obra.

A TSA não utiliza o Randomizer desde o final de 2015. Em defesa do governo, muita gente alegou que o alto valor é justificável por conta da disseminação em escala industrial do aplicativo e da importância dele para um serviço como o sistema de aeroportos.

Programação: por onde começar? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: