Maçã perdeu o brilho. (Fonte da imagem: Reprodução/MassLive)

A disputa entre Apple e Exxon Mobil pelo topo da lista de companhias mais valiosas do mundo ganhou uma nova rodada. Hoje, a queda contínua das ações da Maçã, combinada com o aumento do valor dos papéis da Exxon Mobil, finalmente colocou a Apple em segundo lugar. A queda já era esperada dada a tendência negativa que a fabricante dos iPhones tem registrado desde agosto do ano passado, quando assumiu a liderança em valor de mercado.

Atualmente, a Maçã registra valor total de mercado — a soma do valor das ações — de US$ 412,7 bilhões. Isso aconteceu por conta da diminuição de US$ 11 no valor de cada unidade. A Exxon Mobil, indo na contramão, registrou um pequeno aumento e chegou aos US$ 417,2 bilhões em valor de mercado, assumindo o primeiro lugar na lista mundial.

Marca histórica

Quando tomou a liderança da lista, a Apple chegou a registar um valor de mercado histórico: US$ 622 bilhões, marca jamais alcançada por outra companhia. Entretanto, na época, cálculos mostraram que a inflação da moeda norte-americana tinha mascarado o valor real comparado aos marcos históricos da Microsoft e outras empresas.

A queda nas ações da fabricante é justificada pela incerteza dos acionistas quanto ao vigor da empresa, que, mesmo apresentando lucros astronômicos, tem visto a concorrência abocanhar boa parte do seu mercado, especialmente falando no quesito SO móvel. Ainda assim, inúmeros analistas financeiros acreditam que nos próximos 12 meses a Maçã volte a ser a empresa mais valiosa do mundo.

Cupons de desconto TecMundo: