(Fonte da imagem: Reprodução/Unwired View)

Nesse sábado (10), Apple e HTC anunciaram um acordo como resolução para um processo global que envolvia as empresas. O processo foi uma das primeiras e maiores disputas judiciais envolvendo patentes de smartphones.

Tudo começou em 2010, quando a Apple processou a HTC por supostamente ter infringido uma tecnologia patenteada pela Maçã, sendo essa a primeira batalha da Apple contra uma fabricante que usa o Android. Desde então, a guerra de patentes passou a envolver outras rivais, como Samsung e Motorola.

Os termos do acordo não foram revelados, mas o executivo da Apple, Tim Cook, anunciou em comunicado que está contente com a solução encontrada por ambas as empresas e ainda afirmou que a equipe da Maçã está disposta a continuar investindo em inovação de produtos. O discurso foi muito parecido com o da HTC, que também se mostrou contente com o resultado. Peter Chou, presidente da companhia, afirmou que a empresa também irá “focar em desenvolvimento, deixando de lado a preocupação com litígios”.

Patentes liberadas

Embora a resolução seja confidencial, o que se sabe é que o acordo inclui possibilidades bastante interessantes para o mercado de dispositivos móveis. Entre elas, está a abertura para que cada uma das empresas utilize as patentes da rival por um período de 10 anos. O acordo inclui registros atuais e futuros e, ao que tudo indica, a resolução do processo envolveu alguma quantia de investimento da HTC, paga à Apple.

O anúncio foi uma grande surpresa para o mercado de tecnologia, principalmente por surgir logo após a grande vitória da Apple contra a Samsung nos tribunais. No entanto, o The Verge criou uma lista dos principais motivos que levaram a Maçã a ceder, criando uma parceria com a HTC.

O primeiro motivo apontado no artigo é a alta semelhança entre os produtos da Samsung com as criações da Apple, o que teria feito com que esta ganhasse com facilidade a disputa. Para o The Verge, diversos produtos da coreana teriam itens que mostram claramente uma tentativa de imitar o iPhone, situação que não acontece com os produtos da HTC. Isso daria uma vantagem muito menor para a Apple em relação à fabricante chinesa.

Outro ponto a ser observado é o potencial muito menor da HTC em relação à Samsung, fazendo com que os danos do volume de vendas em produtos semelhantes aos da Apple não chegam a ser prejudiciais à gigante norte-americana. Em certo ponto, sairia mais caro para a Apple disputar contra a HTC do que os prejuízos causados por quebras de patente.

Além disso, o acordo permitiria que ambas as empresas aproveitassem a habilidade da HTC em aprimorar os sistemas criados pela Apple, como o desbloqueio de tela, a busca universal e melhorias consideráveis nos sistemas de rolagem de página.

Cupons de desconto TecMundo: