Jogos fitness são vistos a olhos tortos por muitos gamers. Afinal de contas, todo aquele espírito hardcore não necessariamente existe aqui, mas, pelo menos, há uma pegada menos “sedentária” nessa história. O game Zombies, Run! ganha novo fôlego com um relançamento em sua quarta iteração. Agora, o título é gratuito para jogar e tem destino marcado no Apple Watch e em dispositivos Android similares.

Adrian Hon, co-criador do jogo, disse que a ideia de oferecer o título na faixa foi um “grande passo estratégico”. “Provavelmente é a maior mudança que fizemos no jogo [torná-lo gratuito]. Estamos fazendo isso por razões positivas e, francamente, defensivas. Zombies, Run! sempre foi algo incomum. Ele é, em parte, um app de fitness, em parte jogo, em parte história, e ainda por cima está nos smartphones. Essa combinação foi o que atraiu as pessoas, mas também existe uma dificuldade em entender [a proposta dele]”, contou o artista ao site Polygon.

“Um dos apps pagos mais caros”, reconhece o co-criador

À época de seu lançamento, em 2012, Zombies, Run! era quase um objeto de ostentação e chegou a US$ 8. “Foi um dos apps pagos mais caros. Lançamos a US$ 8. Parece que existe uma grande oportunidade em criar uma experiência gratuita, que pode alcançar milhões [de pessoas]. Vamos alimentar isso com conteúdos, engajamentos, eventos do mundo real, merchandise, jogos spin-off etc.”, disse.

Hon tem vasta experiência em jogos que envolvem o mundo real e é um dos pioneiros nesse ramo. Antes de trabalhar em Zombies, Run!, o artista foi responsável por PerplexCity, que traz uma pegada urbana parecida e marcou um limiar para o gênero. A diferença é que, no game, a história é ainda mais fascinante.

“A Six to Start era, originalmente, uma companhia de jogos de realidade alternativa. Quando fizemos Zombies, Run!, pensávamos que levaríamos um ano para depois seguir a outro projeto, talvez utilizando técnicas diferentes. Mas, agora, será mais fácil expandir a marca se tivermos um número maior de jogadores e fãs”, contou.

A chegada aos acessórios vestíveis: mão na roda

Um game como Zombies, Run! se encaixa perfeitamente a nossos pulsos – e quase que literalmente. A desenvolvedora não deixou a ideia passar batida. “Acessórios vestíveis nos dão uma nova entrada (sensores, touch screen, botões) e uma nova saída (display livre de mãos, feedback gestual) enquanto os jogadores se movimentam. A habilidade de controlar as perseguições em Zombies, Run!, gerenciar os suprimentos que você coletou, tudo isso fica melhor com o Apple Watch”, explicou Hon.

A proposta de Zombies, Run! se encaixa muito bem a um acessório vestível como o Apple Watch, e o time de desenvolvimento da empresa da maçã “facilita isso”. “Queremos gastar mais tempo desenvolvendo o jogo para Apple Watch. (...) Uma coisa é a tela maior, outra é a telinha do smartwatch”, concluiu o co-criador.

Relembrando: Zombies, Run! agora é gratuito no Google Play e na App Store.

Cupons de desconto TecMundo: