Em diversos países, o Apple Watch já começou a ser entregue aos consumidores que optaram pela pré-venda. E um dos primeiros locais em que os relógios chegaram foi a Austrália (graças ao fuso-horário), onde sites especializados já começaram a fazer uma série de reviews e testes. Um deles chamou bastante a atenção da imprensa norte-americana, por mostrar que o Apple Watch pode ter um recurso melhor do que o prometido pela fabricante.

Quando o Apple Watch foi revelado oficialmente com todas as suas especificações, foi mostrado também que ele teria certificação IP7, que representa uma resistência moderada à água. Mas nos testes do site FoneFox, os editores conseguiram fazer ele funcionar completamente mesmo ao ser submerso em um balde e depois em uma piscina — o que o tornaria não apenas resistente, mas à prova de água.

Apesar dos resultados positivos, é importante lembrar que a própria Apple não recomenda a utilização dele submerso — a prova disso está justamente na certificação IPX7. Vale lembrar que os testes foram feitos com o Apple Watch Sport, mas não se sabe se essa mesma resistência pode ser encontrada em todas as unidades — ou em outros modelos do aparelho.

E os riscos?

Outro teste realizado merece ser mencionado. O canal Unbox Therapy decidiu verificar o quanto o Apple Watch é resistente a riscos. Para isso, utilizou uma série de ferramentas para causar atrito com o display ion-X do relógio. Depois da utilização de lixas mais ásperas, foi possível ver riscos bem aparentes. Mesmo assim, é difícil que a utilização do relógio fora do bolso seja responsável por lesões dessa magnitude.

Cupons de desconto TecMundo: