A Apple iniciou hoje a pré-venda do Apple Watch nos Estados Unidos e rapidamente os primeiros modelos se esgotaram. Entretanto, o que chamou a atenção de muita gente foi o fato de alguns modelos mais exclusivos, os chamados Apple Watch Edition, custarem US$ 17 mil – o equivalente a mais de R$ 52 mil.

Convenhamos, gastar um valor como esse não é para qualquer um – nem mesmo para aqueles que não tem problema algum com dinheiro. Para esses, a Apple preparou o que ela chama de “uma experiência única de compra”. O site internacional The Verge conferiu de perto essa novidade e descreveu em detalhes como funciona o processo.

Primeiramente, foi preciso agendar um horário. Ao chegar à loja, um funcionário guiou o repórter até o final da loja, onde outro atendente da empresa o esperava. Primeiramente ele mostrou todos os modelos disponíveis e depois perguntou em qual deles o jornalista estava mais interessado. Ele escolheu o modelo mais caro e precisou esperar outros 20 minutos até que um exemplar fosse trazido até ali.

Como os modelos mais caros ainda não estão disponíveis, a versão recebida pelo repórter mostrava apenas uma demonstração e não podia ser utilizada propriamente, apenas colocada no pulso. Em resumo, o repórter destaca no texto que não se impressionou com o tratamento recebido e que ele está longe de ser “mágico ou único” como a Apple havia prometido. 

Cupons de desconto TecMundo: