Um dos produtos mais importantes revelados durante o anúncio oficial do iPhone 6 — ao menos para consumidores dos Estados Unidos —, foi o sistema de pagamentos Apple Pay. Graças a acordos com as emissoras de cartões e instituições bancárias mais importantes do país, a empresa apresentou ao público um sistema bastante completo, mas que pecava por uma exceção: a falta de suporte ao PayPal.

Segundo o site Bank Innovation, um acordo entre a Apple e os administradores do PayPal estava progredindo de maneira agradável até o momento em que o Galaxy S5 entrou em cena. A partir do momento em que a empresa da Maçã descobriu que seu possível parceiro havia feito um acordo com a Samsung para permitir pagamentos através do smartphone, as negociações foram encerradas.

As fontes consultadas pelo veículo mostram que isso gerou alguns conflitos internos entre os acionistas do PayPal — John Donahoe, CEO do eBay, teria insistido no acordo com a Samsung, embora o presidente da companhia na época, David Marcus, fosse “categoricamente contrário contra o acordo, sabendo que isso podia prejudicar as relações com a Apple".

Logo após o Apple Pay se tornar oficial, representantes do serviço de pagamentos externaram preocupações quanto à segurança dos sistemas usados pela companhia de Cupertino — citando o caso recente das informações vazadas através do iCloud. Com o anúncio de que o eBay pretende se desligar do PayPal em 2015, a falha de seus administradores em ter chegado a um acordo com a Apple pode se mostrar um tanto prejudicial ao futuro da empresa.

Cupons de desconto TecMundo: