Apesar de ter sido bem recebido inicialmente, o sistema Apple Music parece não ter conseguido cativar todos aqueles que se interessaram por ele. Uma pesquisa conduzida pela Music Watch mostra que 48% daqueles que se inscreveram nos três meses de teste gratuitos já desistiram do serviço de streaming.

Como o Apple Music estreou no dia 30 de junho deste ano, isso significa que a primeira leva de usuários pode continuar usando o sistema sem pagar nada até o dia 30 de setembro deste ano. Após esse período, vai ser preciso pagar US$ 4,99 mensais por uma assinatura individual ou US$ 7,99 pelo plano familiar.

Segundo a Music Watch, 28% dos assinantes pagos e 11% dos usuários gratuitos do Spotify já testaram a solução da Apple. “Em termos de benchmark da Apple Music, 40% dos usuários do iOS estão comprando downloads digitais do iTunes, o que sugere que a adoção do serviço poderia ser maior. Essa é a desvantagem de não ser o primeiro de um mercado em que soluções muito boas já existem”, afirma Russ Crupnick, um dos gerentes da empresa de pesquisa.

A boa notícia para a companhia da Maçã fica por conta do fato de que dois terços dos entrevistados que testaram o Apple Music consideram pagar pelo serviço assim que o período gratuito acabar. Nos Estados Unidos, 77% dos usuários do iOS conhecem o recurso, embora somente 11% deles tenham registrado uma assinatura — para remediar a situação, a organização de Cupertino deve iniciar em breve uma campanha de marketing agressiva.

Cupons de desconto TecMundo: