Quando ouvimos que algo é “versão de testes”, presumimos que seja algo gratuito, certo? O Spotify, Netflix e muitos outros serviços têm essa opção, que serve para atrair o cliente e mostrar os benefícios. O Apple Music, empreitada da Maçã para competir no ramo de músicas por streaming, também seguia esse modelo, mas isso pode mudar em breve.

Atualmente, há um período de testes bem generoso para quem deseja experimentar o Apple Music, que garante três meses de utilização sem qualquer tipo de cobrança. Afinal, é uma versão de experimentação, certo? Porém, a Apple mudou isso recentemente em alguns países, como a Espanha, a Austrália e a Suíça. Para começar a utilizar o app, mesmo que seja durante esses três meses, uma pequena taxa de US$ 0,99 (R$ 3,30) é cobrada.

Apple Music começou a cobrar pequenas taxas em alguns países

Isso nos leva ao grande X da questão: por quê? É aí vem que o maior problema: ninguém sabe. Até agora, a Apple não se pronunciou sobre o assunto e ninguém sabe se isso será restrito aos países supracitados, se mais Estados vão entrar na conta ou se isso será um padrão mundial em breve.

De acordo com o AppleInsider, essa decisão pode ser por conta da decisão de não pagar royalties para os artistas durante esse período de três meses (durante o lançamento, lá em 2015), algo que foi revertido posteriormente depois de uma chuva de críticas. Portanto, essa pequena taxa pode ser uma forma de arrecadar dinheiro e lidar com esse problema antigo. Você participaria do período de testes dessa forma?

Cupons de desconto TecMundo: