A Apple está considerando diminuir os preços da assinatura do Apple Music, seu serviço de streaming de música. É o que afirmam duas fontes do site Digital Music News que trabalharam com o serviço, embora não sejam funcionários da Apple.

Segundo a publicação, o corte deve ficar na faixa dos 2 dólares, indo dos US$ 9,99 atuais para US$ 7,99. O plano família também deve cair de US$ 14,99 para US$ 12,99. A mudança nos valores pode ser anunciada primeiramente como uma promoção de Natal para depois ser confirmada como o novo valor oficial do serviço.

Ainda não há informações sobre como ficará o preço no Brasil com o possível corte.

Ainda não há informações sobre como ficará o preço no Brasil com o possível corte. Nos Estados Unidos, a mudança deixaria o Apple Music mais barato que o Spotify e na mesma faixa de preço do Amazon Music Unlimited Service, que custa US$ 7,99 para membros do Amazon Prime.

Se for confirmada, a novidade será uma surpresa e tanto quando levamos em consideração o histórico da Apple de não oferecer preços competitivos. O próprio Phil Schiller afirmou, durante o lançamento dos novos MacBook Pro, que a empresa não cria produtos pelo preço.

Isso também levantaria dúvidas quanto ao acordo feito com as gravadoras. Se a mudança nos valores não estivesse acordada no contrato inicial, a Apple provavelmente teria que pagar a diferença para artistas e empresários. O Apple Music tem 17 milhões de usuários, enquanto o Spotify, somando as versões paga e gratuita, tem cerca de 100 milhões.

Cupons de desconto TecMundo: