“O antivírus está morto e destinado ao fracasso”. A declaração é forte e chama mais atenção ainda pelo fato de ser de Brian Dye, executivo sênior da Symantec, companhia pioneira na venda de antivírus individuais. A criadora da linha Norton, revelou que não vê mais o seu aplicativo como uma fonte de dinheiro.

“Não pensamos no antivírus como uma fonte de dinheiro de forma alguma”, explicou. Para amenizar essa situação, a Symantec está convocando suas cabeças pensantes para estudar como deve funcionar o mundo “pós-antivírus”. Houve queda nas vendas nos dois últimos trimestres e a companhia busca com urgência uma nova fonte de renda.

Com ataques cada vez mais sofisticados, torna-se cada vez mais difícil manter as organizações e o consumidor final livre de invasões. Algumas empresas têm mantido o foco em dificultar o acesso aos dados, assumindo que invariavelmente os crackers vão conseguir penetrar nas máquinas de alguma forma.

Cupons de desconto TecMundo: