Imagem de: Google tranca o Android: padrões e regras limitam os parceiros

Google tranca o Android: padrões e regras limitam os parceiros

1 min de leitura
Avatar do autor

Android 3.0 Honeycomb

Fonte da imagem: reprodução/Android.com

Com a aproximação do lançamento do Android 3.0 (Honeycomb), a Google decidiu limitar o código-fonte do sistema para os parceiros OEMs. Isso porque a empresa está querendo reduzir a fragmentação que está acontecendo com a enorme quantidade de smartphones. A informação veio do DigiTimes, o qual afirma que não somente o Android 3.0 será padronizado, mas os chips ARM que serão usados para rodar o sistema também.

A BusinessWeek também confirmou que muitas companhias estão comentando que a Google agora insiste nas cláusulas de “não fragmentação”. Segundo a informação, a Google estaria limitando o acesso das fabricantes e regulando a quantidade de mudanças que as empresas podem fazer na interface, nos serviços e nos apps. Entre essas empresas estão até parceiras da Google.

Os reais motivos das padronizações ainda não foram revelados e, até o momento, a Google não se declarou quanto às informações. Entretanto, alguns sites sugerem que a empresa pode estar querendo seguir a linha de funcionamento da Microsoft, o que deve dificultar muito a característica open source do Android.

Novo ASUS Eee Pad Transformer

Fonte da imagem: reprodução/Slash Gear

O site Slash Gear teve acesso ao lançamento do ASUS Eee Pad Transformer e aproveitou a situação para conversar com um representante da fabricante sobre o assunto. A notícia relata que a Google ficou descontente com a personalização que a ASUS fez no app que mede o nível de bateria, o que aparentemente sugere uma alteração no código principal.

Além de todos esses pequenos detalhes, a Google parece ter ficado frustrada com as modificações de código que foram necessárias para o Facebook chegar ao Android, complementa a informação do site Slash Gear. Algumas alegações ainda sugerem que a empresa tentou atrasar o lançamento de alguns smarpthones da Verizon, os quais virão com o mecanismo de pesquisa Microsoft Bing como padrão.

Screenshot do novo Android 3.0

Fonte da imagem: divulgação/Android.com

Para finalizar, as novas políticas da Google afetaram até as gigantes LG, Toshiba e Samsung, o que mostra que a padronização deve ser adotada obrigatoriamente por todos. E, como se não bastasse, rumores sugerem que o Departamento de Justiça dos EUA recebeu reclamações sobre as regras da Google quanto ao Android. Enfim, esperemos por respostas oficias da Google.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Google tranca o Android: padrões e regras limitam os parceiros