Andy Rubin, criador do famoso sistema operacional para smartphones Android, investiu cerca de US$ 15 milhões para a Mountain View, que usará o dinheiro para desenvolver um óculos gamer de realidade aumentada, o CastAR.

A informação foi divulgada no VentureBeat, que testou os protótipos que estão em desenvolvimento pela companhia. Segundo o site, o óculos cria imagens holográficas em três dimensões na frente do usuário. Isso permite que ele veja uma camada virtual dentro do ambiente da sua casa ou mesmo mergulhe dentro de um universo totalmente diferente.

As primeiras demonstrações foram muito inspiradas na série Star Wars. O primeiro título em desenvolvimento envolve uma espécie de Jenga (aquele joguinho de derrubar uma torre de pedras) com um sabre de luz que o jogador movimenta a partir de um controle nas mãos.

“Nós achamos que jogar Jenga seria mais divertido com sabres de luz”, disse o executivo chefe da Mountain View, David Henkel-Wallace. “Isso que eu digo como diversão. Nós esquecemos o prazer da futilidade. Os filhos da minha namorada sentam na mesa para jogar, mas nós queremos voltar com a diversão”, completou.

O segundo é um jogo de xadrez também baseado em Star Wars. Além dos movimentos clássicos, era possível tocar as criaturas com o controle e jogar elas em uma piscina de lava logo abaixo do tabuleiro. Segundo o VentureBeat, os gráficos estavam nítidos, e o campo de visão não tinha limitações.

“Além de toda a confusão sobre o que separa a realidade virtual da realidade aumentada, o que estamos perdendo é a diversão”, reforçou Henkel-Wallace.

“As pessoas querem uma solução simples, acessível e divertida para apenas pegar e jogar com seus amigos, sem ter que lidar com um headset volumoso e desconfortável ou muito menos sendo ligado a um grande computador”, reforçou o representante da empresa.

Um mercado concorrido

O CastAR está em desenvolvimento desde 2013 e contou com algumas fases de financiamento coletivo até chegar ao massivo investimento do criador do Android. A empresa, com 11 pessoas, cativou a confiança de Rubin. “Eu fiquei realmente intrigado pela aproximação de David, Jeri e Rick sobre como enfrentar o problema de conduzir a adoção massiva da realidade aumentada”, comentou.

“Eles são a única companhia que eu encontrei simplificando a utilização e aplicando a tecnologia de realidade virtual em um sistema divertido, acessível e portátil que juntará crianças e adultos”, complementou.

Os óculos de AR tem seus concorrentes de peso no mercado, principalmente pelo Oculus VR, adquiridos recentemente pelo Facebook. Outro competidor no ramo é o Google, que pode expandir os planos para o seu conhecido projeto Google Glass.

O lançamento do CastAR ainda não está definido oficialmente pela empresa, mas eles já estimam que será possível colocá-los nas prateleiras até o final de 2016. Mas o que você achou desse projeto?

Você se interessa em produzir conteúdo para realidade virtual? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: