De acordo com um relatório publicado pela Kaspersky, houve um aumento significativo na quantidade de ataques malware visando obter dados financeiros em 2014, principalmente contra o Android.

Considerando que o sistema operacional da Google é um dos mais populares, com maior base de usuários no mundo, não é de se surpreender que ele seja um dos alvos mais visados pelos criminosos.

Os dados levantados pela Kaspersky apontam que o número de ataques contra o Android passou de pouco mais de 710 mil em 2013 para mais de 2,3 milhões em 2014. Em 2013 os alvos foram 212 mil pessoas; no ano seguinte, o número aumentou em 3,64 vezes, subindo para 775 mil usuários em todo o mundo.

Inimigo por SMS

Apesar de o começo de 2014 ter sido marcado por uma diminuição no número de malwares do tipo Trojan-SMS, a segunda metade do ano mostrou um crescimento constante em ataques do tipo, com um pico maior em dezembro, época marcada pelo aumento de compras online e também de pessoas mal-intencionadas tentando aplicar golpes.

De olho na carteira

Entre todos os ataques bloqueados por produtos da Kaspersky Lab em aparelhos Android no ano passado, 48,15% usavam Trojan-SMS e Trojan-Banker, usados principalmente para obter dados financeiros. E apenas três malwares estavam relacionados a 98% das tentativas de fraudes do tipo Trojan-Banker: Faketoken, Svpeng e Marcher.

Os dois últimos são voltados para roubar credenciais de banco e informações de cartão de crédito em dispositivos infectados. Já o Faketoken é capaz de interceptar códigos MTAN de sistemas de autenticação e encaminhar para criminosos.

Cupons de desconto TecMundo: