Quem utiliza o sistema operacional Android está sempre aguardando por diferentes atualizações, que tragam ainda mais funcionalidades para tablets e celulares que se utilizam do SO do Google para rodar.

Portanto, quando o Gingerbread (pão de mel/gengibre, em uma tradução livre) chegou ao pátio de Mountain View para acompanhar os mascotes (ou doces) anteriores, muito se especulou sobre o lançamento da nova versão, que deve chegar ainda este ano.

Para que a espera seja mais interessante, listamos aqui algumas das apostas de melhorias (ou não) para o Android 2.3, para que você saiba o que esperar quando o novo sistema for lançado pela empresa.

Novidades na interface

Por não se tratar da versão 3.0, ou seja, totalmente atualizada do sistema operacional, o Gingerbread deve trazer algumas, porém não muitas mudanças em sua interface. A barra de notificação, por exemplo, deve mudar da cor branca para acinzentada; os botões iniciais do sistema devem ser verdes ao invés de translúcidos e alguns ícones nativos devem ser “repaginados”.

Imagens do Android Gingerbread no Nexus S

Fonte da imagem: xda-developers

Essas novidades podem ser vistas nas imagens que vazaram do novo Nexus S, aparelho que vai funcionar com o sistema já atualizado. Menus, botões de rádio e de discagem também devem ser atualizados, dando uma nova roupagem para o Android. Para completar, o Gingerbread deve trazer animações diferentes quando você ligar e desligar o sistema e passear pelo desktop.

Teclado virtual melhorado

Além de mudanças na interface de usuário, outra melhoria deve aparecer no teclado virtual de aparelhos com o novo sistema operacional. A Google comprou a empresa BlindType, que traz diferenças para quem tecla virtualmente, através do celular.

Entre as novidades, o Gingerbread pode contar com melhor resposta das teclas, permitindo a você digitar qualquer coisa de maneira mais rápida e fácil, sem frustração. Ele também pode ajustar o teclado em relação à forma de digitar de cada usuário, adaptando-se melhor à maneira individual de pressionar teclas e criar textos.

Pagando contas

Além de servir para falar, o Gingerbread vai permitir ao usuário pagar contas. Isso porque o novo SO conta com a tecnologia Near-Field Communication, que permite ao usuário pagar as compras do supermercado ou de lojas apenas ao aproximar o celular de um terminal.

A comunicação sem fio é uma outra forma de identificação digital, portanto com potencial de substituir o cartão de crédito em estabelecimentos comerciais. O usuário vai apenas aproximar seu aparelho móvel de um terminal, comunicando-se diretamente para completar a transação.

Por inserir esta tecnologia em sua nova atualização, é de se esperar que o Google esteja confiante de que a mania vai pegar. Com isso, parece que a empresa deve investir no seguimento, fazendo inclusive parcerias com empresas de cartão de crédito e de pagamentos digitais.

Controle de movimento

Em termos de jogos, o Gingerbread também terá atualizações de peso. A mais importante é a inserção de sensor de movimentos, criado pela mesma empresa que desenvolveu o controle do Nintendo Wii.

Controle assim como o Wii

Fonte da imagem: Divulgação/Nintendo

O que se espera é que a combinação do sensor e do acelerômetro (já presente em vários aparelhos que utiliza o SO) amplie as possibilidades de games e aplicativos, além de ajudar na navegação, estabilidade de imagens e até mesmo nas funções que usufruam da realidade aumentada.

Chat de vídeo nativo

Esta novidade já é esperada, uma vez que o Google Talk Video existe para desktops. Portanto, nada como esperar uma atualização de sistema à versão para celular de conversas de vídeo, porém sem a necessidade de aplicativos de terceiros. A chamada de vídeo já é usada em empresas e domicílios com frequência, ou seja, nada mais normal do que esperar que isso seja transportado para celulares.

Gingerbread com novidades

Fonte da imagem: Android Guys

Como a Google está atualizando um sistema operacional que deve ser usado por um bom tempo antes do anúncio da versão 3.0, não custa nada imaginar que a câmera faça mais do que apenas tirar fotos.

Tamanho da tela

A adaptação do sistema operacional para o funcionamento em tablets também é uma preocupação real da Google. Conferindo o Galaxy Tab, por exemplo, você pode perceber que a integração entre um SO já existente e aparelhos que possuem, entre outros atrativos, uma tela maior, faz com que o produto voe das prateleiras para o uso em primeira mão por viciados em tecnologia de plantão.

O gráfico que mostra os diferentes tamanhos e densidades de tela que acessam o Android Market ainda não mostra o tamanho máximo de telas que baixam conteúdos, porém, o tablet da Samsung deve mudar esses dados. Com resolução de 1024x600 pixels em 7 polegadas, o Galaxy Tab deve receber reconhecimento e melhorar ainda mais o uso dos aplicativos em aparelhos diferenciados.

Dados sem as informações sobre telas de tamanho maior do que celulares

Fonte da imagem: Android Developers

Relacionado a isso mas não necessariamente ligado, o lançamento do Galaxy Tab com suporte apenas à conexão Wi-Fi foi atrasado apenas para o próximo ano. Como a Google ainda não certifica aparelhos sem 3G a usar o Android Market, não é à toa que o tablet ainda não foi colocado no mercado. Essa tendência também deve ser modificada, através do Gingerbread.

Música para os ouvidos

No dia 28 de outubro a Google lançou nos Estados Unidos o serviço de busca de músicas em streaming, de forma que você possa ouvir a melodia preferida sem muito esforço. Além disso, a gigante de Mountain View ainda espera abrir sua própria loja de músicas em 2011, um concorrente direto do iTunes da Apple.

Portanto, é de se esperar que os celulares e tablets que se utilizem do sistema operacional da Google também sejam beneficiados por acesso a músicas através de um serviço da própria empresa. Esta ferramenta, entretanto, tem mais chances de aparecer em uma atualização mais adiante, uma vez que se trata de um serviço ainda em andamento, liberado apenas para os Estados Unidos.

Suporte a codecs WebM e VP8

Além de suportar vídeos em formatos variados, a versão 2.3 do Android também terá capacidade de rodar vídeos em formatos ligados ao HTML 5. O WebM e o VP8 são formatos de mídia de código aberto, desenvolvidos para a web e adquiridos em maio deste ano pela Google.

Com isso, o usuário assiste a vídeos do YouTube postados com a tecnologia HTML 5 sem maiores problemas, além de ser capaz de utilizar serviços que estão desenvolvendo vídeos nestes formatos, como a Logitech e o Skype. Para entender mais sobre isso, você pode ler mais neste artigo completo sobre o assunto.

Encontre as músicas na web

Fonte da imagem: Google Operating System

Por falar em YouTube, o Gingerbread ainda pode ter um novo aplicativo do serviço de vídeos que, por mais que seja um pouco de exagero, traga uma plataforma de broadcasting ao vivo. Isso quer dizer que você poderia, através do YouTube, fazer transmissões em tempo real do seu celular para o site e, consequentemente, para outras pessoas.

Claro, para isso seria necessário celulares com maior poder de processamento, conexões móveis mais potentes e suporte a streaming de vídeos, portanto, isso não deve acontecer tão cedo. Porém, o Gingerbread pode ser encaminhado para isso, iniciando a revolução na hora de mostrar imagens ao vivo de qualquer lugar.

Redes sociais

Com as ofensivas do Facebook, a Google certamente não deve ficar de fora das redes sociais, apesar de todas as negativas em relação à criação do Google Me. Porém, é difícil acreditar que a empresa de Mountain View não vai encontrar uma maneira de juntar os serviços sociais, contra-atacando a rede social de Zuckerberg.

O Gingerbread, por exemplo, deve trazer mais interação entre usuários, principalmente através de aplicativos para games. A quantidade de aquisições de empresas relacionadas a jogos (compra das empresas LabPixies, Jambool e Slide, além de investimentos na Zynga) e o aumento de opções que o sensor de movimento deve trazer são bons indicativos de que a Google não vai ficar parada e vai entrar nos games sociais com tudo.

A cereja do bolo: Nexus S

Tudo isso é muito legal e interessante, porém o melhor é lançar todas as atualizações juntamente com um aparelho novo e moderno. Por isso, espera-se que o Gingerbread venha acompanhado do Nexus S (ou vice-versa), o que deixa todos na expectativa.

Imagens do sistema operacional no Nexus S

Fonte da imagem: xda-developers

Especulava-se que o Nexus S seria lançado no dia 11 de novembro, assim como o novo sistema, porém um problema de hardware atrapalhou essa possibilidade. Portanto, este deve trazer processador dual-core, o que seria uma boa para todas as novidades da versão Android 2.3.

Extra: novo Android Market

Depois de bloquear downloads através do AppBrain, o Android Market precisa de uma atualização que dê conta de todos os celulares que cada vez mais utilizam seu sistema operacional. Dessa forma, nada como esperar que o mercado de aplicativos seja lançado junto ao Gingerbread, dando ainda mais destaque à nova versão do sistema.

Entre as novidades especuladas para o Android Market estão prévias de vídeos do YouTube, controle parental e pagamentos por meio do serviço PayPal. Além disso, o novo mercado de aplicativos trará melhorias em gráficos usadas na versão de desktop do serviço.