A pirataria sempre esteve presente no mundo do software, e o sistema operacional mobile da Google, o Android, nunca implementou de fato nenhuma proteção realmente eficiente para evitar que os apps distribuídos na Play Store sejam redistribuídos de forma ilegal.

Assim como muita gente já sabe, mudando apenas um parâmetro nas configurações do sistema, é fácil instalar um APK e obter quase qualquer game ou programa pago sem pagar nada por isso. Contudo, parece que a polícia, pelo menos nos Estados Unidos, está tomando algumas providências para mudar isso.

Em uma operação que começou em 2012, três “lojas” alternativas foram investigadas pelo FBI: Appbucket, Applanet e SnappzMarket. Na sequência, Scott Walton, um dos fundadores do SnappzMarket, foi preso por infringir leis de propriedade intelectual. O caso de Scott é inédito no âmbito do Android, já que nenhuma outra pessoa tinha ido para a cadeia explicitamente por distribuir APKs.

Segundo dados da polícia, os aplicativos pirateados somam quase US $ 1,7 milhões (R$ 4,37 milhões) em perdas para os desenvolvedores. Devido à quantia elevada, os envolvidos com o grupo SnappzMarket podem não receber penas tão brandas quando outras organizações menores que já foram desarticuladas.

Cupons de desconto TecMundo: