No começo deste ano, a Google – em parceria com a NVIDIA e diversas montadoras de respeito – anunciou o Open Automotive Alliance (OAA), um projeto cujo objetivo central é o de buscar uma plataforma em comum que possa ser utilizada para equipar futuros modelos de carros inteligentes.

Ainda que tal anúncio tenha sido recebido com bastante entusiasmo pela comunidade internacional, nenhuma informação acerca do andamento de tal aliança havia sido divulgada desde então. Contudo, uma reportagem publicada no último sábado (24) pelo site Android Police afirma que estamos mais próximos do que imaginávamos de uma eventual versão do Android adaptada especialmente para o uso automobilístico.

De acordo com Liam Spradlin, jornalista responsável pelo furo e que diz ter informações privilegiadas sobre o projeto, o “Android in the Car” (nome não-oficial) já está em um estágio avançado de desenvolvimento e terá uma interface relativamente simples.

O redator assegura ter visto o protótipo do sistema, mas ressalta que o próprio poderá mudar futuramente ou pode ser alterado de acordo com a fabricante de cada carro. Justamente por isso, o profissional preferiu não publicar fotos do SO, preferindo criar imagens representativas do que foi visto.

Um sistema controlado por voz

A partir das informações e imagens divulgadas pelo Android Police (e pressupondo que elas são reais, claro), podemos ter uma clara visão sobre como o Android in the Car funcionará. A navegação pelo sistema parece ser feita por um menu localizado na região inferior do display, pelo qual o usuário pode alternar entre recursos de navegação GPS, telefonia, reprodução de músicas e outro recurso não-identificado – o que será que aquele ícone de um carro significa?

Também é interessante notar que o SO terá um ícone persistente no canto superior direito da tela. Ao tocá-lo, é possível “conversar” com o sistema através de comandos de voz, requisitando que ele envie uma mensagem SMS ou faça uma ligação telefônica para algum contato previamente cadastrado na agenda. Pressupõe-se que tais informações serão retiradas do smartphone do usuário, que deverá estar pareado com o carro através de uma conexão sem fio.

Liam ressalta que os comandos do Android in the Car lembram muito os do Google Glass, com o sistema obedecendo frases como “Ok Glass, ligue para [nome do contato]” ou “Ok Glass, mande uma mensagem para [nome do contato]: eu chegarei atrasado para a reunião”. O curioso é que, em vez de simplesmente mostrar a imagem ditada em texto para o usuário, o sistema repetirá suas palavras e aguardará por uma confirmação em voz (“Enviar”). Com isso, a Google consegue eliminar o contato visual com o display do sistema – algo que poderia distrair o motorista e causar um acidente.

Apenas boatos

É importante ressaltar que tais informações não são oficiais e não foram comentadas pela Google. Analisando bem os dados vazados pelo Android Police, podemos inclusive sentir falta de alguns detalhes que não foram reportados pelo periódico – como a instalação de aplicativos de terceiros e uma interface na qual seja possível iniciá-los.

De qualquer forma, se a Gigante das Buscas cumprir sua promessa, teremos carros inteligentes equipados com uma plataforma aberta ainda em 2014, seja ela uma edição adaptada do Android ou um software completamente inédito. Por enquanto, só nos resta esperar para ver o que a companhia está aprontando.

Cupons de desconto TecMundo: