Consoles com Android (Fonte da imagem: iStock)

Após o surgimento do OUYA e o grande sucesso obtido durante o seu período de arrecadação de fundos no Kickstarter, os consoles com Android ganharam certa atenção por parte de alguns fabricantes. De certa forma, é possível dizer que uma parcela disso está no fato de o SO oferecer uma plataforma aberta para o desenvolvimento.

Esse fato, inclusive, atraiu muitos programadores independentes para desenvolver produtos para essa plataforma, resultando em diversos jogos e aplicações compatíveis com tablets e smartphones lançados nos últimos anos. Assim, essa facilidade para disponibilizar vários títulos (e com valor mais acessível), despertou o interesse de quem quer fazer a ligação entre os dispositivos móveis e a TV da sala de estar.

Dessa maneira, nos últimos meses foram anunciados vários produtos portáteis e rodando o Android. Como o foco dos fabricantes varia, alguns ainda apostam em consoles para você utilizar em qualquer lugar, com display e controles no mesmo produto. Outros já buscaram fazer a ponte entre o aparelho móvel e a televisão.

Abaixo, você pode conhecer os principais modelos e protótipos de console presentes no mercado até o momento.

OUYA

O OUYA foi o primeiro projeto no que diz respeito a consoles com Android. O protótipo foi divulgado há pouco mais de um ano no Kickstarter com uma meta inicial de US$ 950, que foi alcançada em aproximadamente 8 horas. No final do prazo, a companhia responsável pelo video game obteve mais de US$ 8 milhões.

Tal sucesso pode ser explicado facilmente, visto que a grande ideia por trás do projeto era trazer um console baseado no Android 4.0 (Ice Cream Sandwich) com um hardware de qualidade e preço acessível. Além disso, qualquer pessoa pode programar jogos para o OUYA: não é necessário comprar licenças, e o SDK pode ser baixado no site da companhia.

Outro ponto interessante é que a política de garantia da empresa também oferece muita liberdade com relação aos seus termos de uso. Com relação ao formato, o console é pequeno, com o objetivo de ser levado facilmente para onde você quiser, e conta com portas HDMI, USB e micro USB. O hardware também é atraente, contando com recursos como processador Tegra 3 quad-core da NVIDIA, 1 GB de RAM, 8 GB de armazenamento interno, WiFi 802.11 b/g/n e Bluetooth 4.0.

O famoso OUYA (Fonte da imagem: Divulgação/OUYA)

Como um padrão, ao adquirir o produto ele vem acompanhado por um controle semelhante ao modelo do Xbox 360. Atualmente, ele pode ser comprado na Amazon (para consumidores que não residam nos Estados Unidos) por US$ 99. Você também pode optar pela aquisição de controles adicionais pelo valor de US$ 49,99 cada. O console já conta com uma série de jogos disponíveis, mas entre os destaques podemos citar Final Fantasy III e You Don`t Know Jack.

Além desses títulos, há também Towerfall e o Bombsquad, que estão entre as preferências de quem já testou o OUYA. Infelizmente, apesar da ideia genial e do console que encoraja o desenvolvimento, até o presente momento há muitas críticas com relação ao desempenho do console, bem como reclamações de atraso na resposta por parte dos controles.

GameStick

O GameStick foi outro console baseado no Android que apareceu no começo de 2013 no Kickstarter. O objetivo da PlayJam era obter US$ 100 mil em fundos, porém, a meta atingida ao final do prazo de captação de recursos foi de mais de US$ 600 mil (ou seja, seis vezes o que foi solicitado).

Um aspecto positivo apresentado pelos desenvolvedores do GameStick foi o fato de eles solicitarem o feedback das pessoas e sugestões para o design durante o período no qual o projeto foi lançado no Kickstarter. Com relação ao produto, trata-se de um console pequeno e portátil que pode ser conectado à entrada HDMI da sua TV.

O objetivo é que ele fosse o mais portátil possível para um console: cabendo dentro de um controle. O sistema operacional é o Android 4.2 (Jelly Bean) e o hardware inclui processador Amlogic 8726-MX. Além disso, o console conta com 1 GB de RAM, 8 GB de armazenamento (que pode ser aumentada a até 32 GB via micro SD) e WiFi 802.11n.

GameStick - do tamanho de um pendrive (Fonte da imagem: Divulgação/PlayJam)

Adicionalmente, o dock do produto adiciona mais espaço de armazenamento, carregamento sem fio e conexão Ethernet. O aparelho conta com uma loja de software interna na qual podem ser adquiridos jogos, e os títulos disponíveis para o GameStick contam com nomes como Shadowgun, Riptide GP e Ski Safari. Segundo os desenvolvedores, muitos outros ainda estão por vir e a empresa já conta com parcerias com estúdios famosos.

O GameStick tem previsão oficial de lançamento para agosto, mas já se encontra em pré-venda na Amazon por US$ 79,99, incluindo um controle. Os controles adicionais são vendidos por US$ 39, que também é o valor para quem quiser adquirir o dock do console e uma capa protetora. Outro ponto interessante no produto é que dispositivos com Android e iOS também poderão ser utilizados para controlar o aparelho.

NVIDIA Shield

O NVIDIA Shield é um console portátil que possui como sistema operacional o Android 4.2 (Jelly Bean). Com relação ao seu formato, trata-se de um display (que é o aparelho rodando o SO da Google) que possui um controle acoplado cuja aparência, inclusive, lembra o modelo do Xbox 360, porém com o logo da NVIDIA.

Além da manipulação pelo controle propriamente dito, o console conta com uma tela sensível ao toque para você realizar ações como efetuar o download de um app. O "monitor" do aparelho possui cinco polegadas e é de LCD com resolução de 720p. Com relação ao hardware, ele possui como processador o Tegra 4 quad-core.

Adicionalmente, o console possui 2 GB de memória RAM, armazenamento de 16 GB, saída de vídeo mini HDMI, conexão WiFi 802.11 e Bluetooth. O produto é capaz de rodar jogos desenvolvidos para Android bem como fazer o stream de títulos que foram criados para computadores.

O console da NVIDIA (Fonte da imagem: Divulgação/NVIDIA)

Porém, para aproveitar esse recurso, o seu PC deve ser compatível com o Shield – em outras palavras, ele precisa estar equipado com qualquer GPU da série GeForce GTX. Em seguida, é preciso ativar o modo de sincronia via rede WiFi para que o console reconheça o game e passe a ser o seu joystick para o jogo de PC.

Outro diferencial, é que além dos games, o NVIDIA Shield possibilita, também, o uso de apps variados da plataforma Android. Você pode obter jogos diretamente no Google Play e na TegraZone ou fazer o stream direto do seu computador por meio do Steam. Entre os títulos disponíveis é possível citar o Borderlands 2, Dishonored e Skyrim.

O NVIDIA Shield foi apresentado ao público durante a CES 2013, e o lançamento oficial estava previsto para o final de junho de 2013, mas foi adiado para ajustar detalhes técnicos. Caso você deseje, ele já está disponível para pré-compra no site da empresa.

GamePop

O GamePop é o console da BlueStacks que adota como sistema operacional o Android 4.2 (Jelly Bean). O principal objetivo desse projeto é permitir que você possa jogar os seus games favoritos de plataforma móvel na sua televisão. Ao contrário de outros produtos dessa linha, a empresa possui um sistema de assinatura mensal em vez de cobrar os jogos individualmente.

No catálogo estão incluídos mais de 500 títulos, como os famosos Fruit Ninja e Jetpack Joyride. Além disso, a BlueStacks também desenvolveu um programa chamado "Looking Glass", que possibilita rodar os jogos do iOS no GamePop, permitindo que games que eram exclusivos dessa plataforma possam funcionar no Android.

O GamePop possui duas versões (Fonte da imagem: Divulgação/BlueStacks)

O produto é conectado à sua televisão por meio de um cabo HDMI que acompanha o aparelho. Outro diferencial do console é que ele conta com duas versões, uma delas com um hardware mais poderoso e chamada GamePop, custando US$ 129 e o modelo mais simples, o GamePop Mini, que é completamente gratuito.

Ambos vêm acompanhados com um controle, porém também é possível utilizar o seu smartphone com Android ou iPhone para jogar. Independente do modelo que você deseje adquirir, é preciso fazer a assinatura mensal da empresa, que custa US$ 6,99. A BlueStacks tem como única restrição para quem quiser adquirir o GamePop Mini que esse valor seja pago pelo período mínimo de um ano.

O modelo maior já é pequeno, mas o mini tem as dimensões de uma caixa de chicletes, de acordo com o desenvolvedor. No momento, o console ainda está em pré-venda no site da companhia responsável pelo seu desenvolvimento, e o lançamento está previsto para ocorrer entre o final de 2013 e o início de 2014.

Mad Catz M.O.J.O.

A Mad Catz, uma empresa popular no ramo de acessórios para video games, também entrou no mundo dos consoles de Android com o seu novo projeto, chamado M.O.J.O. Até o presente momento, embora a companhia afirme que o seu produto utilize o SO para dispositivos móveis da Google, a versão exata dele ainda não foi revelada.

A aparência do console é de uma pequena caixa preta com um pequeno LED indicando o seu funcionamento, e o controle (chamado CTRLR) é semelhante ao do Xbox 360. Quanto ao hardware, o dispositivo conta com um processador Tegra 3 e 16 GB de espaço para armazenamento (podendo ser aumentado por cartões de memória micro SD).

O console possui saída HDMI para o vídeo, suportando a resolução de 1080p, duas portas USB e uma micro USB. O controle é alimentado por pilhas e utiliza Bluetooth 4.0 para a transmissão de dados para o video game. Um ponto interessante do produto é que você pode utilizar a sua conta da Google e acessar facilmente jogos previamente adquiridos para o seu smartphone ou tablet.

O console da Mad Catz (Fonte da imagem: Divulgação/Mad Catz)

É possível, também, obter novos títulos por meio do Google Play, mas de acordo com a Mad Catz o sistema é completamente livre, suportando a instalação de jogos de outras fontes. O controle possui três modos de funcionamento: o "Game Smart Mode", o "Mouse Mode" e o "PC Mode".

O primeiro seria o sistema para operar com a plataforma Android. O segundo deve ser utilizado para jogos que possuam um mecanismo de funcionamento baseado em telas sensíveis ao toque. O último seria para implementar padrões de comandos utilizados em computadores.

No entanto, a companhia também deixa claro que você pode utilizar controles de outras companhias sem restrições. Outro ponto interessante do console é que ele pode ser utilizado como um centro de multimídia, permitindo fazer o streaming da programação de TV a cabo e de serviços como o Netflix.

O lançamento do M.O.J.O. está previsto para o final de 2013, mas ainda não houve qualquer anúncio oficial com relação ao preço. O pacote acompanha o console e um controle.

Green Throttle

O Green Throttle não é necessariamente um console, mas sim um controle que pode ser utilizado em conjunto com um smartphone ou tablet rodando Android. A companhia ainda oferece um aplicativo chamado Green Throttle Arena, para que você possa conectar o dispositivo a um aparelho de televisão e aproveitar ainda mais os jogos.

Dessa forma, o conjunto funciona, de certa forma, como um “adaptador” para que você possa utilizar o seu aparelho com Android como uma espécie de “console portátil”. O controle da Green Throttle em aparência também é muito semelhante ao modelo do Xbox 360, porém com um design que proporciona destaque ao logo da empresa.

Apenas o controle (Fonte da imagem: Divulgação/Green Throttle Games)

Uma vez que a companhia não oferece um console propriamente dito, o principal objetivo para atrair consumidores é a ideia de que você pode manter esse sistema de video game funcionando por anos. Isso porque, mesmo que você troque o seu smartphone ou atualize o sistema, basta refazer o emparelhamento com o controle e ele estará pronto para o uso.

O sistema pode ser utilizado para você jogar com até quatro pessoas, desde que cada uma possua um controle. Com relação aos jogos, até o momento a empresa ainda conta com uma lista limitada de títulos compatíveis, porém, aparentemente, muitas novidades estão por vir.

O produto pode ser comprado pela Amazon e o valor para um controle é de US$ 49,95, incluindo os cabos necessários para conectar o seu Android à televisão. Caso você queira, também pode adquirir o kit para dois jogadores por US$ 89,95.

ARCHOS GamePad

No final do ano passado, a ARCHOS lançou o ARCHOS GamePad no mercado europeu, rodando o Android 4.1 (Jelly Bean). Trata-se de uma espécie de produto híbrido que mistura um tablet com um console portátil. Ele possui um display de 7 polegadas, um processador ARM Cortex A9 dual-core de 1,6 GHz e uma GPU quad-core Mali 400mp especializada na reprodução de jogos com gráficos complexos.

O espaço de armazenamento é de 8 GB e o peso do aparelho é de aproximadamente 330 gramas, sendo mais leve do que o NVIDIA Shield. Para a conexão, o aparelho utiliza WiFi 802.11B/G/n. Uma das vantagens do aparelho é que ele conta com certificação oficial da Google, garantindo o acesso a todos os conteúdos disponíveis na loja virtual Google Play.

O ARCHOS GamePad (Fonte da imagem: Divulgação/Amazon)

Além disso, diferente do que acontece com os outros consoles com Android, segundo a fabricante, o ARCHOS GamePad conta com uma tecnologia inédita que garante a compatibilidade de todos os games feitos para a plataforma portátil com os botões físicos que estão disponíveis no aparelho. O produto já pode ser adquirido na Europa e no mercado norte-americano, com o valor de US$ 162,51 pela Amazon.

Magic Media i5

Assim como o Android está entrando no mercado dos consoles, há também projetos de video games portáteis rodando o sistema operacional, como é o caso do Magic Media i5. O protótipo é da empresa chinesa MUCH, e em aparência, é possível dizer que o produto parece uma mistura entre o visual do PSP da Sony e do ARCHOS GamePad.

O aparelho possui uma tela de cinco polegadas (com resolução de 1280x720 pixels) e um case com os botões usados para controlar o jogo nas laterais do display. Com relação ao hardware, o produto conta com um processador Media Tek ARM Cortex-a7 de 1,2 GHz, 1 GB de memória RAM e 4 GB de armazenamento.

(Fonte da imagem: AndroidPC)

O Magic Media i5 possui duas câmeras (uma frontal e outra traseira) e também conta com uma entrada para cartão micro SD, que pode ser utilizado para aumentar o espaço de armazenamento. Como sistema operacional, foi empregado o Android 4.2.2 (Jelly Bean). Um aspecto interessante desse aparelho é que ele também possui conexão 2G e 3G.

Até o presente momento não houve qualquer anúncio oficial referente à previsão de lançamento do console portátil para o mercado estrangeiro, sendo que possivelmente ele esteja nas lojas chinesas ainda em 2013. Da mesma forma, não foi divulgada uma média de preço oficial, entretanto, o esperado é que o produto não custe mais do que U$ 200,00 na China.

A Google também vai lançar o seu console?

Embora a Google até agora não possua um console próprio, segundo rumores em breve esse cenário deve ser modificado. Em junho deste ano, o The Wall Street Journal publicou um artigo relatando que, de acordo com suas fontes, a empresa de Mountain View está ativamente desenvolvendo um produto dessa categoria, baseado no Android.

Ainda segundo os rumores, o projeto inclui um dispositivo para o pulso além do console, e um anúncio oficial sobre o conjunto pode ocorrer ainda em 2013. Ao mesmo tempo em que há poucas informações sobre o suposto produto, analisando o sucesso obtido pelos protótipos dos consoles de Android faz todo sentido que a Google também queira entrar nesse mercado.

Além de ser um ótimo movimento para expandir a sua área de atuação, a companhia já pode estar dando os primeiros passos para essa ideia com o Chromecast, que pode vir a transmitir o áudio e o vídeo direto dos dispositivos móveis para as telas grandes. Dessa forma, a Google já estaria pronta para enfrentar a concorrência caso a Apple pretendesse desenvolver algo nesse sentido a partir da Apple TV.

Cupons de desconto TecMundo: