(Fonte da imagem: Reprodução/SamMobile)

Algo mudou no reino do Android: a adoção do Jelly Bean, a nova versão do sistema operacional do Robô, está muito mais rápida do que a anterior (Ice Cream Sandwich). As versãoes 4.1 e 4.2 já estão em 10,2% dos dispositivos com Android que acessaram a Google Play nos últimos quatorze dias.

Um dos grandes problemas do Android atualmente é a fragmentação da plataforma: cada fabricante pode fazer as alterações que quiser no sistema e por isso as atualizações ficam em suas mãos – e não na da Google (exceto a linha Nexus).

A versão 4.0 (Ice Cream Sandwich), por exemplo, foi lançada a mais de um ano e estava instalada em menos de 30% dos aparelhos com Android no começo de dezembro.  Já o Jelly Bean foi lançado em julho (4.1) e novembro (4.2) e em poucos meses quebrou a barreira dos 10% de usuários na versão mais recente.

A lentidão na adoção do Android 4.0 tem uma justificativa: ele é muito diferente do que seus antecessores e representou um grande salto para o sistema. As novas versões (4.1 e 4.2) trazem melhorias, mas não tão profundas como foi o Ice Cream Sandwich.

Mudanças de versões

Mas qual seria o motivo desta rápida adoção? Não se sabe bem ao acerto. Acredita-se que os fabricantes estão distribuindo as atualizações para o Jelly Bean mais rapidamente (pelo menos em seus dispositivos mais importantes), além da venda de novos aparelhos já com a versão mais recente do sistema.

O Ice Cream Sandwich aumentou um pouco sua presença agora em janeiro, e já está em quase 1/3 dos aparelhos. O Gingerbread (2.3), por sua vez, está instalado em 47,8% dos aparelhos e, pela primeira vez desde que assumiu o topo, corresponde a menos da metade dos usuários de Android.

A próxima versão a ser lançada deve ser a 5.0 (Key Lime Pie), previsto para maio. Nós já fizemos as nossas apostas do que queremos ver na nova versão do Android (embora alguma delas já tenham sido adotadas na versão 4.2). 

Cupons de desconto TecMundo: