(Fonte da imagem: Reprodução/Think Different-Develop)

No início desta semana, os proprietários de aparelhos equipados com sistema Android se assustaram com a notícia de que diversos smartphones e tablets foram contaminados por uma rede de bots feita para o envio de spams. Contudo, eis que a Google finalmente deu um parecer oficial sobre o caso, negando a possível fragilidade do sistema operacional.

A companhia afirmou que, com base em sua própria equipe de análise, não há nenhuma evidência concreta que comprove a existência do botnet. Segundo ela, o mais provável é que pessoas mal-intencionadas tenham se aproveitando de computadores infectados e de uma assinatura mobile falsa para fazer com que as pessoas acreditem que a mensagem foi enviada de um dispositivo Android.

Além disso, os próprios especialistas em segurança que relataram a possível existência da rede de bots já parecem não ter tanta certeza de que realmente se trata de uma vulnerabilidade no sistema da Google. Terry Zink, o primeiro a apontar a falha, voltou a comentar o caso em seu site oficial e disse que, apesar de a hipótese de os spams terem sido enviados por aparelhos mobile ter sentido, também não é improvável uma falsificação de assinatura, como a companhia sugere.

Já o conselheiro de segurança da Sophos, Chet Wisniewski, prefere pecar pelo excesso. Em entrevista ao site The Wall Street Journal, ele foi categórico ao dizer que não tem certeza da origem dessas mensagens, então sugere aos usuários que instalem o Sophos Mobile Security para acabar com qualquer aplicativo malicioso que possa estar se aproveitando de seus contatos para enviar mensagens indesejadas.

Fonte: The Verge, Terry Zink, The Wall Street Journal

Cupons de desconto TecMundo: