Vai uma jujuba aí? (Fonte da imagem: Reprodução/iStock)

O sistema operacional Android caiu no gosto do mundo todo, sendo o preferido pelos fabricantes e também pelos compradores de smartphones e tablets. Com um crescimento substancial em sua participação no mercado, de acordo com a ComScore, pelo menos 51% do aparelhos norte-americanos já têm o sistema operacional da Google rodando. E essa tendência também é “obedecida” no resto do planeta.

Muito disso se deve ao trabalho da gigante de Mountain View, que faz um esforço constante para manter o SO sempre atualizado. E, se você tem algum aparelho e vem acompanhando o noticiário aqui no Tecmundo, você já pôde perceber que isso acontece com bastante frequência.

Basta, por exemplo, saber que, mesmo com o Ice Cream Sandwich estando presente em menos de 5% dos aparelhos, a companhia já prepara o lançamento da versão 5.0 do seu sistema operacional – o também “doce” Android Jelly Bean.

(Fonte da imagem: Reprodução/Android)

Segundo os rumores que circulam pelo mundo da tecnologia, o novo SO deve chegar já no fim de 2012, mais ou menos entre os meses de setembro e novembro, junto com os novos celulares da linha Nexus. Mas o que ele vai trazer de novo para os aparelhos Android?

Seria somente uma atualização?

Como a Google ainda não confirmou nem fez nenhuma divulgação oficial sobre o Jelly Bean, muito se discute sobre o fato de que o sistema seria, na verdade, somente uma atualização para o atual Ice Cream Sandwich, algo como um Android 4.5.

Alguns analistas apontam para o fato de que ele pode ser apenas uma versão melhorada do SO voltada aos tablets, trazendo funcionalidades adaptadas de forma específica a esse tipo de gadget portátil.

É muito cedo?

Essa é a principal discussão em volta do lançamento do novo Jelly Bean: será que não é cedo demais? Há algumas razões para se acreditar que não, e talvez a principal delas seja a vontade da Google em combater um grande concorrente que deve chegar com força no fim do ano: o Windows 8.

Android ICS só está chegando ao Galaxy Note na terceira semana de junho. (Fonte da imagem: Reprodução/Android.com)

Os desenvolvedores, no entanto, não gostaram nem um pouco da notícia de que um novo sistema já vem por aí. As empresas acreditam que isso só torna mais difícil a missão de se deixar mais “equilibrado” o desempenho dos celulares com Android.

Como não poderia deixar de ser, os estúdios trabalham sempre para que os programas funcionem no máximo de aparelhos possível. Isso, porém, tem se tornado uma tarefa cada vez mais difícil, principalmente devido ao constante lançamento de novidades por parte da Google.

Basta uma análise rápida para perceber que hoje em dia você encontra no mercado aparelhos com Android 2.2 (Froyo), Android 2.3 (Gingerbread), Android 3.0 (Honeycomb) e 4.0 (Ice Cream Sandwich).

Participação de mercado dos Androids (Fonte da imagem: Reprodução/Android Developers)

Alguns desenvolvedores demonstraram insatisfação quanto a isso em uma recente entrevista realizada pela InfoWorld. Segundo eles, as empresas ainda estão se adaptando ao Ice Cream Sandwich, e é difícil já estarem prontas também para levar todas as suas aplicações para um novo sistema operacional que vem cheio de alterações. 

Chega de fragmentação

Se essa fragmentação é a principal crítica dos desenvolvedores, uma das grandes novidades do Jelly Bean pode ser o fato de que o novo sistema operacional vem para “unificar” todos os gadgets com Android.

Inclusive isso já começaria pelos aparelhos que vêm com a marca da empresa, os Nexus. A família de smartphones deve crescer consideravelmente em 2012, pois a companhia pode lançar, de uma só vez, cinco novos aparelhos – todos desenvolvidos por fabricantes diferentes.

Fabricado pela HTC, Nexus One foi o primeiro smartphone da Google. (Fonte da imagem: Divulgação/Google)

Com isso, a Google pretende iniciar uma nova fase com o seu sistema operacional, controlando melhor todas as atualizações do Android. Vale lembrar que atualmente fabricantes e operadoras contam com muita liberdade para personalizar o SO de acordo com os seus aparelhos.

A ideia é que a partir do 5.0 isso seja mudado, com a companhia fechando mais o Android e, talvez, trazendo as suas atualizações da mesma forma que esse tipo de trabalho é conduzido nos iPhones e iPads da Apple.

Mais velocidade com menor consumo

O mundo dos smartphones já nem lembra mais o que são celulares com processador de somente um núcleo. Basta darmos uma olhada nos últimos lançamentos para que possamos perceber uma coisa: os aparelhos dual-core e quad-core já são uma realidade no mundo dos portáteis.

E algumas das principais mudanças no Jelly Bean devem acontecer por trás das cortinas, trazendo ferramentas que façam com que o sistema operacional consiga aproveitar todo esse potencial. Isso, é claro, lançando mão também de novas ferramentas para administração de consumo da bateria.

Samsung Galaxy S3 conta com processador de quatro núcleos (Fonte da imagem: Divulgação/Samsung)

E falando em melhor desempenho, um dos principais programas da companhia pode finalmente surgir com força em aparelhos móveis: o Google Chrome, que deve vir integrado ao SO e cheio de funcionalidades.

Dual boot

Se uma das razões do lançamento pode ser o fato de que a Google deseja combater o Windows 8 já em sua “largada”, outra novidade pode fazer com que os consumidores não precisem abandonar o Android para adotar o sistema da Microsoft.

Isso porque uma das novas funcionalidades do Jelly Bean pode ser a integração de sistemas operacionais, com o Android trazendo uma opção nativa para a realização de dual boot. Com isso, você poderia escolher se deseja utilizar o seu gadget com o SO da Google, o Windows 8 ou até mesmo o Chrome OS.

Android – cada vez mais doce! (Fonte da imagem: Reprodução/Toms Guide)

Sim, alguns rumores apontam para o fato de que o “outro” sistema desenvolvido pela gigante também possa surgir no final de 2012 – e já com integração com os aparelhos que utilizem o novo Android. Será?

Ainda sem confirmação oficial

Com tanta especulação – e uma quantidade enorme de informações não confirmadas –, há grande expectativa sobre o anúncio oficial do sistema. E este, mesmo que ainda não oficialmente, já tem data marcada: deve acontecer no mês de junho, mais precisamente a partir do dia 27, na Conferência Anual de Desenvolvedores promovida pela Google, em São Francisco.

Fonte: DigiTimes, Tecnoblog, Android Authority, InfoWorld, IDGNOW!, PC World, Toms Guide

Cupons de desconto TecMundo: