Usando vulnerabilidades presentes nas versões Jelly Bean, Kit Kat e Marshmallow do Android, o malware conhecido como “Googlian” já infectou mais de 1 milhão de aparelhos ao redor do mundo. Segundo a empresa de segurança Check Point, que descobriu a ameaça, ela continua se espalhando e infecta aproximadamente 13 mil gadgets adicionais a cada dia que passa.

O que torna o software malicioso especialmente eficiente é o fato de que ele entra em smartphones através de aplicativos que, à primeira vista, parecem inofensivos. A difusão do problema tem sido especialmente rápida em países asiáticos, principalmente em mercados nos quais lojas virtuais alternativas ao Google Play são bastante populares.

Assim que um aplicativo infectado é instalado, o Googlian permite tomar o controle do aparelho de forma remota. O malware também compromete o token de segurança do gadget, possibilitando que ele tenha acesso irrestrito a diversos serviços do Google, incluindo o Gmail, o Drive e o Photos.

Malware que promove apps legítimos

Os autores da ameaça não estão usando isso para ler mensagens, e sim para manipular os rankings de aplicativos da loja Google Play. O malware é capaz de forçar a instalação automática de outros apps, atribuindo automaticamente a eles uma pontuação de cinco estrelas — o resultado é um aumento súbito de popularidade de diversos softwares legítimos.

A ameaça tenta manipular o ranking de popularidade da loja Google Play

A Check Point criou uma ferramenta online na qual você pode inserir seu endereço de email e descobrir se foi vítima da infecção. No caso de o site detectar a existência de um problema, a única forma de garantir a segurança de seu dispositivo é realizar uma instalação totalmente nova do sistema operacional. Medidas adicionais incluem verificar a presença de apps estranhos em seu gadget e evitar baixar e instalar softwares oferecidos por fontes suspeitas.

Cupons de desconto TecMundo: