Se você fica irritado com aqueles softwares que vieram instalados no seu eletrônico com Android — os quais você não usa, mas não consegue desinstalar e só servem para consumir espaço —, saiba que possivelmente não sofrerá com isso em um futuro próximo.

Isso porque a Google confirmou recentemente que o Lollipop, quinta geração do seu sistema operacional móvel, permitirá que esses aplicativos pré-instalados sejam removidos.

A informação foi revelada por alguns executivos da companhia durante uma entrevista para o Ars Technica. Entre os entrevistados, estavam Dave Burke, vice-presidente de engenharia do Android e dos aparelhos da linha Nexus, Brian Rakowski, vice-presidente de gestão de produto, e Gabe Cohen, gerente de produto.

Desinstalação concluída!

Segundo esse site, os colaboradores da Gigante das Buscas explicaram que a remoção dos chamados crapwares é viável graças a ao novo recurso "Play Auto Install". Tal funcionalidade faz com que o Android não armazene esses softwares em uma partição destina especificamente para os componentes do sistema — os quais não devem ser removidos, pois podem ocasionar o mal funcionamento da plataforma.

E é por estarem ali que os aplicativos das fabricantes não podem ser desinstalados pelos métodos tradicionais. A mudança ocasionada pelo "Play Auto Install" é simples: durante o processo de configuração, o mecanismo vai direcionar esses crapwares para uma partição de dados convencionais, possibilitando que eles sejam excluídos pelos consumidores como qualquer outro app.

Além de ganhar espaço, isso pode inclusive colaborar para uma maior segurança da plataforma, já que menos softwares e, consequentemente, menos brechas estariam presentes no “núcleo” do sistema. Essa medida vai ao encontro do que noticiamos ontem, quando a Google assegurou que o Lollipop terá novas ferramentas para afastar hackers e ameaças virtuais. Clique aqui para saber quais são essas novidades de proteção do robozinho verde.

Cupons de desconto TecMundo: