Entre todas as novidades do Android Lollipop, apresentado nesta quarta-feira (15), uma delas é especialmente comemorada por quem é preocupado com a segurança dos dispositivos móveis. O novo sistema operacional terá um "kill switch", que pode ser traduzido como um botão de autodestruição.

Calma, isso não significa que é só pressionar um grande botão vermelho que inicia uma contagem regressiva até que o aparelho exploda na sua cara: trata-se de um mecanismo que impede que o aparelho roubado seja restaurado por qualquer pessoa — a não ser sob a aplicação de uma senha. Não tem o código? Então o aparelho fica simplesmente inutilizável.

Esse tipo de procedimento até já virou lei na Califórnia (smartphones fabricados depois de julho de 2014 precisam de um "kill switch"), e a inclusão foi bastante celebrada por fãs do Android. Os advogados George Gascón e Eric Schneiderman, que publicaram um documento parabenizando a empresa por tal feito, relatam que os furtos de iPhones até caíram porque os bandidos já sabem da existência de recursos como o "Find my iPhone" ou a autodestruição.

Vale lembrar que a Google já implementou também a possibilidade de travar remotamente o tablet ou smartphone, o que significa que a adição do Lollipop, junto com estreia de uma criptografia reforçada de dados, é a peça final para a montagem do mecanismo.

Cupons de desconto TecMundo: