Se você precisa carregar o tablet ou smartphone ao menos uma vez por dia e vê o consumo de energia cair drasticamente quando faz várias coisas ao mesmo tempo, o Project Volta é com certeza a função do Android L que mais trará benefícios.

O Project Volta (a Google costuma usar o nome "Projeto alguma coisa" para melhorias em cada versão do sistema operacional) é o resultado de uma série de testes feito pela empresa para saber o que gasta mais bateria, como economizar mais e que ferramentas disponibilizar para que desenvolvedores otimizem o consumo.

Com o Android L disponível em uma versão experimental para desenvolvedores, já é possível saber o quanto isso realmente influencia — e os resultados, até agora, são melhores do que você imagina.

Quanto mudou?

Nos testes feitos pelo site Arstechnica, a bateria no Android L durou 36% a mais em um Nexus 5. Isso significa duas horas a mais de funcionamento para atividades cotidianas. O mesmo teste de bateria foi feito com e sem o Android L (a outra versão era o KitKat) e a duração passou de 345 minutos para 471 minutos.

Vale lembrar que esses números não devem ser exatos, variando em cada aparelho. Como o próprio sistema operacional ainda está em uma versão prévia, espere mais mudanças — tomara que pare melhor — no Project Volta e em outas funções.

O que mudou?

Entre as novidades que compõem o Project Volta, o JobScheduler é uma API que rejeita notificações não importantes quando a bateria está no fim, além de deixar atualizações apenas para quando o aparelho estiver carregado. Já o Battery Historian tem vários métodos de rastreamento para que uma empresa visualize dados de consumo para saber o que está errado no funcionamento de um app.

Menos falado por ser mais técnico, o Android Runtine (ART) é uma máquina virtual mais rápida e eficiente que a versão anterior, Dalvik, que consumia muita energia justamente por levar mais tempo para compilar os apps utilizados. Por fim, há uma função econômica de "resgate" que desativa várias funções, piora o desempenho, diminui o brilho da tela e muito mais quando ela chega a menos de 15% de carga. Esse modo foi desabilitado nos testes, o que significa que essa marca de 36% pode ser facilmente superada.

Cupons de desconto TecMundo: