A Agência Nacional de Telecomunicações divulgou um relatório que mostra os resultados das análises de qualidade dos serviços de banda larga das principais operadoras brasileiras. Todas as medições utilizadas no relatório foram realizadas em clientes voluntários que se inscreveram no programa Brasil Banda Larga, que busca definir os parâmetros e conhecer a realidade da internet fixa no Brasil.

Como diz o próprio relatório da Anatel: “Nas medições realizadas no último mês, todas as operadoras atingiram - em todos os estados avaliados - as metas relacionadas à velocidade instantânea, à velocidade média, à variação de latência e à disponibilidade. A Oi não alcançou, no Rio Grande do Norte, as metas relacionadas à latência bidirecional e, no Paraná e no Rio de Janeiro, à perda de pacotes.”

(Fonte da imagem: Reprodução/Anatel)

Na tabela postada acima deste parágrafo, você pode ver com alguns detalhes o que foi revelado pela própria Anatel. Os itens mostrados em vermelho mostram as metas estipuladas pela Anatel e que não foram atingidas pelas operadoras. Abaixo, confira as explicações da Agência para cada um dos termos apresentados:

  • Velocidade instantânea:  velocidade de upload e download apurada no momento de utilização da internet pelo usuário;
  • Velocidade média: média das medições de velocidade instantânea apuradas durante o mês;
  • Latência: período de transmissão de ida e volta de um pacote, entre a casa do voluntário e o servidor de medições;
  • Jitter (variação de latência): instabilidade na recepção da informação (pacotes de dados);
  • Perda de pacotes: ocorre quando, por falha ou baixa qualidade da conexão, um dos pacotes não encontra seu destino ou é descartado pela rede;
  • Disponibilidade: período durante o mês em que o serviço ofertado pela prestadora esteve disponível para o usuário

Cupons de desconto TecMundo: