(Fonte da imagem: Reprodução/nopatio)

Em um evento da Associação Comercial do Rio de Janeiro, João Rezende, presidente da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) afirmou que 300 mil orelhões espalhados pelo país deverão ser modernizados para oferecer sinal WiFi à população. Além disso, 400 mil unidades serão desativadas, o que representa 40% dos orelhões existentes atualmente.

“Nós temos hoje 1 milhão de orelhões e a maioria deles é subutilizada. A ideia é modernizarmos 300 mil”, disse Rezende. Segundo ele, parte dos orelhões ainda será mantida para atender regiões em que os equipamentos ainda são muito utilizados.

Sendo assim, a estimativa da Anatel é que 300 mil sejam modernizados, 300 mil sejam mantidos e 400 mil sejam desativados. As mudanças devem ocorrer com a revisão do contrato de concessão. A consulta publica deve ocorrer em março de 2014, mas a previsão é de que os novos orelhões estejam nas ruas entre 2015 e 2016.

A desativação de 40% dos orelhões deve ocorrer com a troca de contrato de concessão. “A empresa, para fazer investimento no wifi, precisa baixar o custo dos orelhões. O contrato de concessão prevê equilíbrio econômico-financeiro deste investimento”, disse Rezende.

Atualmente já existe um projeto piloto de orelhão com fornecimento de WiFi no Rio de Janeiro, no entanto, segundo Rezende ainda é preciso estudar uma forma de cobrança, um método para utilização e controle, além de também decidir como funcionará e quem vai instalar o WiFi.

Cupons de desconto TecMundo: