O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, acabou de entregar o cargo. O comunicado foi realizado durante a tarde dessa quarta-feira (10) no site oficial da Anatel.

João Rezende entregou hoje uma carta para o ministro Gilberto Kassab (Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), escolhido pelo presidente interino Michel Temer (PMDB). Na carta, Rezende deixou claro que vai renunciar ao mandato na Agência no próximo dia 29 de agosto por razões de ordem pessoal.

Rezende cumpria dois cargos dentro da Anatel: conselheiro (até 4 de novembro de 2018) e presidente (até 6 de dezembro de 2016). Para substituí-lo, a Anatel convidou o ex-ministro das Comunicações, Juarez Quadros, que parece ter aceito o convite.

Polêmica

O ex-presidente da Anatel, João Rezende, recebeu o cargo na Agência Nacional de Telecomunicações em 2011. O "mandato" deveria durar apenas 2 anos, contudo ele foi reconduzido ao cargo em 2013 — e deve ficar até dezembro de 2016.

Neste ano, a grande polêmica foi a questão do limite da franquia de internet banda larga. A posição da Anatel, encabeçada por João Rezende, em ficar contrário ao usuário e a favor de companhias e operadoras acabou irritando os consumidores.

Rezende se envolveu em diversas polêmicas na Anatel

Rezende chegou até a dizer que a culpa dos bloqueios de internet está nas mãos de quem joga games online. "É que acontece com games online", disse em audiência na época. "Tem gente que adora, fica jogando o tempo inteiro, e isso gasta um volume de banda muito grande. É evidente que algum tipo de equilíbrio há de se ter porque, senão, nós teremos o consumidor que consome menos pagando por aqueles que estão consumindo mais. É essa questão da propaganda, do ilimitado e do infinito, que é um negócio que acabou desacostumando o usuário".

Muitas outras polêmicas rodam João Rezende, até o que toca a utilização de recursos financeiros. Você pode saber mais sobre isso no perfil que montamos sobre o ex-presidente.

Revolta

A revolta dos consumidores com o João Rezende foi grande. Tanto que usuários de internet se uniram para forçar um "impeachment" ao atual presidente da Anatel, João Rezende. A petição que havia sido montada dizia o seguinte:

Foram mais de 75 mil assinaturas

"Conforme informado pelo atual presidente da Anatel, a culpa por a limitação [de internet] estar sendo imposta pelas operadas de internet é dos consumidores que costumam jogar online", diz a petição, que continua: "Hoje temos no cargo um presidente que defende a limitação de dados pelas empresas, e a culpa está sendo jogada em nós, consumidores, que já recebemos um serviço sem qualidade".

A petição argumenta que a Anatel deveria estar a favor do consumidor, e não tomar uma posição defendendo empresas. Ao que parece, a pressão deu resultado.

Cupons de desconto TecMundo: