A Anatel continua faturando alto no Brasil. De acordo com o site Convergecom, entre janeiro e março de 2016 a Agência Nacional de Telecomunicações arrecadou pouco mais de R$ 3 bilhões com os chamados "fundos setoriais" — fundos pagos pelas operadoras e pelos consumidores por meio de multas e tributos, respectivamente.

A principal fonte desse dinheiro é o Fistel (Fundo de Fiscalização das Telecomunicações), que chegou aos R$ 2,7 bilhões no mês de março — lembrando que este é o mês em que ocorre o vencimento da taxa anual das estações habilitadas, sendo que em outros meses esse valor é mínimo.

Outro fundo que ganhou destaque é o Fust (Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações), que é pago de acordo com o faturamento das operadoras. Esse valor foi de R$ 345,5 milhões. Com a soma disso tudo e outras taxas menores, a arrecadação total da Anatel ficou perto dos R$ 3 bilhões.

Outros trimestres serão iguais?

Como dissemos anteriormente, no primeiro trimestre existe o vencimento das taxas de estações habilitadas — gerando R$ 2,5 bilhões do total de R$ 2,7 bilhões do Fistel. Ou seja, em outros períodos não devemos ver a mesma arrecadação bilionária por parte da Anatel.

Mesmo assim, é importante mencionar que os valores de janeiro a março conseguem ultrapassar o faturamento da principal operadora do Brasil, a Vivo — que faturou R$ 1 bilhão durante o mesmo período.

Em que a Anatel deveria investir o dinheiro arrecadado no Brasil? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: