(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Em meados de junho, publicamos uma análise sobre um ultrabook inovador que a Lenovo estava lançando aqui no Brasil: o IdeaPad Yoga 13.

Recentemente, a companhia anunciou que estava expandindo esta linha com o modelo IdeaPad Yoga 11S. A versatilidade do produto continua a mesma, mas há uma alteração importante no tamanho do display.

Apesar de ser um produto semelhante, ficamos curiosos para ver como um conversível de menor tamanho pronto para múltiplas situações se sairia no dia a dia. Analisamos o produto com os principais softwares de benchmark e testamos os diferentes modos de uso.

Será que este Lenovo é capaz de conquistar o consumidor que busca um ultrabook poderoso? Isso é o que vamos verificar nesta análise, mas antes vamos conferir as especificações e resultados dos testes técnicos:

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Resultados de Benchmark

PCMark 8 Professional Edition

O PCMark 8 foi gentilmente cedido pela Futuremark (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

3DMark

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Aprovado

Elegância e leveza

Ao longo dos últimos anos, a Lenovo mudou muito o design de seus produtos. A linha Yoga já faz parte de uma série de aparelhos bem apelativos pelo visual. Os aparelhos deixaram de ser genéricos e agora realmente têm a cara da fabricante.

O Yoga 11S segue os mesmos traços do Yoga 13, o que significa que não temos absolutamente nada do que reclamar. A tampa do aparelho é emborrachada, sendo feita de um material resistente que garante uma pegada confortável. A versão que testamos tinha revestimento na cor prata, a qual é muito agradável. A marca “Lenovo” na parte traseira compactua com o design.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Na parte interna, teclado e mousepad são bem acomodados, sendo que o teclado fica em um nível rebaixado para que ele não seja pressionado quando o aparelho for usado em modo stand. Ao redor desses componentes, uma superfície emborrachada com uma textura cheia de traços na vertical passa a sensação de segurança e conforto.

A tela sem bordas é ideal para o uso do produto no modo tablet. O botão Windows é importante e ficou bem posicionado abaixo do display. O botão power na parte frontal do produto garante que o usuário ligue e desligue o aparelho facilmente nas posições laptop e tablet. Enfim, não temos nada do que reclamar quanto ao design do Yoga 11S.

Pronto para qualquer atividade

Depois que testamos o Yoga 13, a tela giratória deixou de ser algo excepcional. Entretanto, não é por conta da semelhança nessa questão que a versatilidade do Yoga 11S não merece elogios. Essa funcionalidade é mais do que bem-vinda e certamente é algo que faz este Lenovo ter vantagens sobre os concorrentes.

Graças a essa flexibilidade do display, você pode usar o ultrabook em quatro posições: tablet, ultrabook, stand (com o teclado virado para baixo) e display. Essas diferentes formas de uso podem agregar muito valor ao produto, visto que ele oferece conforto e praticidade para diversos momentos. Seja no avião, no escritório ou no sofá, o Yoga 11S é prático!

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Quando analisamos o Yoga 13, comentamos que, devido às dimensões e ao peso, era difícil aproveitar as funcionalidades no modo tablet. O Yoga 11S não apresenta deficiências desse tipo, afinal ele é menor e mais leve. Graças a essas características, é possível ter uma ótima experiência com os recursos touch do Windows 8.

Hardware caprichadíssimo

Resolvendo uma questão que criticamos na análise do Yoga 13, a Lenovo disponibilizou o IdeaPad Yoga 11S em versões com Intel Core i7 e Core i5. Testamos o aparelho mais robusto, que por sinal vem com 8 GB de memória RAM e SSD de alta velocidade.

Durante nosso período de verificações, este ultrabook atendeu perfeitamente às nossas necessidades, garantindo alta velocidade para a abertura de aplicativos, trabalhando sem dificuldades com diversos apps e executando alguns games de alta qualidade visual (Dead Space 3, DiRT 3 e Portal 2).

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

É evidente que o chip gráfico não é voltado para jogos muito avançados, mas ficamos contentes em ver que este ultrabook quebra um galho em diversas situações. A Intel HD Graphics 4000 trabalha muito bem na resolução da tela que vem neste PC. Além disso, o conjunto de processador, memória RAM e SSD só merece elogios, pois dá show em performance.

Tela com cores vivas

Para garantir bons resultados ao consumidor, o investimento em qualidade de imagem é fundamental. Nesse sentido, a Lenovo mostrou que estava disposta a criar um aparelho agradável aos olhos. A tela do Yoga 11S exibe cores vivas, nível de brilho satisfatório e excelentes respostas aos comandos de toque.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

O display não distorce as cores e apresenta boa qualidade independente do ângulo em que estiver configurado. A resolução da tela do Yoga 11S não é a mais avançada do mercado, mas é satisfatória se levarmos em conta o tamanho reduzido do visor.

Bateria na medida

Quando falamos em ultrabook, esperamos encontrar uma bateria capacitada para durar algumas horas de uso contínuo. Nas especificações disponíveis no site oficial, a Lenovo não faz promessas sobre seu produto, o que nos deixa sem um parâmetro-base. De qualquer forma, temos como referencial os tempos de outros aparelhos.

Normalmente, usamos o Powermark para fazer testes de navegação na web e uso de programas de escritório, mas, infelizmente, por algum motivo do destino, o Yoga 11S não rodou os testes. Efetuamos três tentativas, mas o programa acabava apresentando uma mensagem de erro.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Evidentemente, fizemos um teste prático para averiguar como o produto se comporta nas tarefas do dia a dia. Reproduzimos um vídeo de 30 minutos em qualidade HD usando a conexão WiFi e mantendo o nível de brilho da tela em 50%. Nessas condições, a bateria do Yoga 11S conseguiu o excelente tempo de 4h30min.

Reprovado

A ideia ainda não é perfeita

Ainda que o Yoga 11S consiga superar seu irmão maior em alguns quesitos, ele não é perfeito e certamente ainda causa estranheza em diversas situações. O maior inconveniente é o teclado, que acaba atrapalhando na usabilidade como tablet.

O mecanismo que garante a rotação da tela é bem firme, mas não espere boa resistência se você exagerar na hora de interagir com o display. Em nossos testes, a tela balançou bastante no modo stand. Apesar disso, o produto parece ser bem confiável e não dá a impressão de que estraga com facilidade quando utilizado em excesso nesse modo.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Outra característica que nos decepcionou um bocado foi o sistema sonoro deste ultrabook. Ao que parece, por conta das limitações de espaço interno, a fabricante acabou embutindo alto-falantes de baixa potência. O nível de volume é bem baixo, mas felizmente não há distorções.

Vale a pena

O Lenovo IdeaPad Yoga 11S é um ultrabook perfeito para diferentes cenários. Ele oferece alto desempenho, hardware mais do que excelente, uma tela de boa qualidade e design impecável. Comparando este modelo com o de maior tamanho, podemos dizer que o Yoga 11S acerta em quase tudo e pode ser um dos melhores ultrabooks da atualidade.

Os pequenos problemas no som e nas questões da versatilidade do aparelho não devem ser tão significativos, sendo que, dependendo das suas necessidades, eles podem até não influenciar na hora de decidir qual modelo comprar.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Se você busca um notebook simples, esse produto certamente não entra em suas opções de compra. Todavia, quem busca um ultrabook balanceado talvez encontre neste IdeaPad a alternativa quase perfeita. Este modelo se sai muito melhor do que alguns ultrabooks que estão disponíveis no mercado, sendo um dos poucos que oferece múltiplas formas de uso.

Acreditamos que valha a pena investir os 4.300 reais cobrados pela Lenovo, mas, sinceramente, seria mais justo se a fabricante estabelecesse um valor abaixo de 4 mil (a versão com Core i5 custa R$ 3.900), algo que daria a vantagem frente às concorrentes.

Este produto foi cedido para análise pela Lenovo.

Cupons de desconto TecMundo: