Mais uma vez, a Google traz ao mundo um aparelho pensado e desenvolvido por ela. O novo membro da família Nexus foi produzido pela LG e traz uma experiência pura com o sistema Android, sem as tradicionais interferências das fabricantes, com modificações que às vezes limitam a usabilidade do sistema.

Como todo grande lançamento, muita expectativa foi gerada em torno do Nexus 4 e é bem provável que até uma boa dose de desconfiança também tenha surgido. Não pela Google, mas sim pela LG, uma empresa controversa e que não é um dos nomes mais tradicionais quando se fala em aparelhos top de linha, ficando bem abaixo de marcas como Samsung e Apple nesse quesito.

Para acabar com as dúvidas, nós fizemos uma análise completa do LG Nexus 4, então posicione a cadeira, ajeite-se em frente ao monitor e confira agora o resultado.

Aprovado

Design irretocável

Quando você coloca o LG Nexus 4 nas mãos, nota logo de início que o aparelho foi feito para ser carregado sem grandes problemas. Ele é totalmente anatômico, com a parte traseira lisa e a borda emborrachada, o que deve evitar maiores complicações enquanto você segura o dispositivo nas mãos.

A parte traseira é fixa, e para ser removida, é preciso desparafusá-la — os parafusos, presentes na base do Nexus 4, não causam qualquer prejuízo ao design. E por falar nela, a tampa do aparelho é um de seus principais atrativos visuais: ela traz uma espécie de painel holográfico, que dá a impressão de movimento quando em contato com a luz. Se o ambiente é escuro, a parte traseira fica toda escura e destaca as logos do Nexus e da LG.

Os botões presentes nas laterais emborrachadas — na esquerda para regular o volume e na direita para ligar/desligar e bloquear o aparelho — dão um toque especial na questão do design. Além disso, eles são firmes o suficiente, ou seja, dificilmente serão apertados por engano.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Ainda na lateral, você encontra o slot para o cartão SIM no estilo iPhone, que é bem discreto e passa despercebido aos olhos mais desatentos. Enfim, de modo geral, o design do LG Nexus 4 é excelente, com acabamentos muito bem feitos que resultam em um aparelho anatômico, mesmo com a tela grande.

Tela competente

A tela, sem botões físicos (característica herdada de seu antecessor), apresenta finíssimas bordas laterais, o que permite um aproveitamento maior de suas 4,7 polegadas, exatamente 0,05 polegada a mais do que o Galaxy Nexus. Isso tudo se encaixa perfeitamente bem no design do aparelho, outro ponto positivo.

Quanto à resolução, não há do que reclamar. Ela é menor do que a do Galaxy S4, mas é superior ao do iPhone 5 (lançado apenas um mês antes do LG Nexus), e isso garante um ótimo aproveitamento de conteúdo multimídia. Capacitiva e com suporte para multitouch, a tela responde aos toques de forma eficiente e está de acordo com a boa velocidade de processamento do aparelho.

A presença do Corning Gorilla Glass 2 é um destaque, afinal, por mais que existam as bordas emborrachadas, uma queda pode sempre acontecer. Eis aqui uma proteção extra não somente contra colisões, mas também contra riscos no display, algo relativamente comum principalmente para quem não carrega o dispositivo em um case feito para isso.

Android puro

Como o iOS é usado apenas nos aparelhos da Apple, dá para dizer que você coloca as mãos sobre ele da forma como ele foi concebido por seus desenvolvedores. O Windows Phone, apesar de a Microsoft não fabricar seus aparelhos, também oferece esse tipo de experiência, sem modificações aplicadas pelas fabricantes.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Já não se pode dizer o mesmo sobre o Android. Samsung, Sony, LG e todas as outras fabricantes adicionam algumas características específicas ao sistema quando embarcam o robô verde em um de seus aparelhos. Justamente por isso, o “Android puro” presente no Nexus 4 também é um de seus principais atrativos.

Aqui, o sistema está exatamente do jeito que a Google o concebeu, com todos os detalhes gráficos e técnicos intactos. O sistema adotou um mecanismo próprio de digitação facilitada, bem semelhante ao Swype, diga-se de passagem, e também muito competente.

Câmera dá conta do recado

A câmera traseira do Nexus 4 tira fotos de até 8 megapixels e grava vídeos em 1080p, enquanto a frontal fotografa em até 1,3 megapixel e filma em, no máximo, 720p. Nesses quesitos, ele perde somente para aparelhos recentes, como Galaxy S4 e Xperia ZQ.

Mas, de qualquer modo, a experiência aqui passa longe de ser frustrante. A câmera traz autofoco e  detecção de rosto, e grande parte das configurações de uma foto pode ser realizada por meio de gestos, abandonando de vez os botões que ocupavam espaço na tela.

AmpliarNexus: experiência pura do Android. (Fonte da imagem: Reprodução)

Os ajustes são feitos por meio de um círculo, que surge na tela sempre que você a mantém pressionada — outro ponto que facilita bastante a definição das características de sua imagem. Além disso, capacidade de realizar capturas panorâmicas e até mesmo em 360° também aparece como um toque especial na câmera do Nexus 4.

A captura de áudio do LG Nexus também é outro ponto que não decepciona (é claro que você deve levar em conta que este aparelho é um smartphone e não uma câmera digital). Em resumo, dá para dizer que você consegue fazer fotos e vídeos de forma competente usando o novo aparelho da Google.

Ótimo desempenho

Segundo os testes de benchmark realizados com o AnTuTu, o Nexus 4 perde para poucos aparelhos da sua categoria no quesito pontuação geral. Ou seja, na média, o aparelho produzido em parceria entre a Google e a LG não deve decepcionar em relação ao desempenho.

Games como ShadowGun e CSR Racing rodaram perfeitamente com a ajuda do processador de quatro núcleos presente no Nexus 4. Sendo assim, a navegação mais convencional pela web e em redes sociais também não enfrentou qualquer tipo de problema.

Multimídia: OK

Apesar de não trazer fones de ouvido, o sistema multimídia do Nexus 4 não apresenta falhas significativas. Ver vídeos em alta definição e escutar música de qualidade, inclusive com o uso dos alto-falantes do aparelho, pode ser feito de forma bem-sucedida. Os alto-falantes são de ótima qualidade, um diferencial deste aparelho.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Preço não tão salgado

Um smartphone de ponta lançado por aqui por R$ 1,7 mil não pode ser considerado caro. Se colocarmos o aparelho lado a lado a outros high end, dá para ter uma ideia de como o preço do Nexus 4 é mais razoável dentro daquilo que ele oferece e em comparação com os concorrentes.

O iPhone 5 chegou ao Brasil no ano passado por R$ 2,4 mil, cerca de 40% mais caro que o Nexus, enquanto o Galaxy S3 foi lançado por aqui por R$ 2,1 mil, quase 25% a mais do que o novo aparelho da Google. O mais novo top de linha da Sony, o Xperia ZQ, custa R$ 2.049 em terras brasileiras, 17% a mais do que o Nexus da LG.

Reprovado

Armazenamento limitado

O LG Nexus 4 está disponível em dois modelos, e a única diferença entre eles é o espaço para armazenamento interno: 8 GB e 16 GB. Aparentemente, isso não deve ser um problema, mas, analisando mais friamente, sim. Em tempos de vídeos e fotos em alta definição, bem como músicas de alta qualidade, isso tudo pode ser pouco.

A questão do armazenamento fica ainda mais questionável quando você se dá conta de que não há como expandir o espaço oferecido pelo dispositivo. O Nexus 4 não traz suporte para cartão de memória de nenhum tipo, ou seja, o armazenamento fica limitado ao tamanho oferecido pelo modelo adquirido.

Sem fones de ouvidos

Fones de ouvido deixaram de ser acessórios dispensáveis para os celulares e a ausência de um par no LG Nexus é bastante significativa. O kit do aparelho traz um cabo para transmissão, que pode ser acoplado a um adaptador de tomada e se transformar em um carregador convencional, mas não conta com fones de ouvido.

AmpliarFoto tirada com o LG Nexus 4. (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Isso quer dizer que, para não ter que escutar suas músicas usando apenas os alto-falantes do equipamento, você terá que adquiri fones à parte. Se você busca fones de qualidade, pode acrescentar mais algumas dezenas de reais ao preço oficial do Nexus 4 por aqui.

Tampa escorregadia

A traseira do Nexus 4 é bonita e o aparelho conta ainda com uma borda emborrachada, o que deve ajudar a evitar quedas. Contudo, a bela tampa do dispositivo é extremamente lisa, o que pode causar alguns problemas com deslizes quando você o coloca sobre alguma superfície. Enfim, a traseira escorregadia pode causar alguns acidentes.

Bateria pode deixar você na mão

A Google promete que a bateria de 2.100 mAh do Nexus 4 aguenta até 10 horas de conversação e até 390 horas diretas em stand-by. Em nossos testes, depois de uma hora direta em stand-by com o WiFi ativado e a bateria 100% carregada, a descarga foi praticamente zero.

Após a execução de um vídeo de 30 minutos em alta definição, com o brilho da tela e nível do volume ajustados em 50%, a bateria diminuiu 13 pontos. Isso mostra que, para um uso básico, o aparelho não deve enfrentar problemas, porém, para quem usa rede e multimídia de forma mais ostensiva, a bateria do Nexus 4 não deve ser muito diferente da dos seus concorrentes. O jeito é não sair de casa sem levar o carregador.

Tá quente

Um problema identificado durante a nossa análise foi o aquecimento da parte traseira do aparelho quando ele é submetido a um uso mais intenso. Ao deixar o Deezer reproduzindo músicas e usar o Twitter, por exemplo, pode-se identificar este problema com o calor excessivo. Não é nada absurdo, mas assusta e incomoda um pouco.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Volume de chamada

Em um ambiente silencioso, você não vai encontrar qualquer problema para realizar chamadas com o seu Nexus 4. Entretanto, em locais com mais ruídos, mesmo o volume máximo do aparelho pode ser insuficiente para que a fala do seu interlocutor seja ouvida com clareza, o que prejudica um pouco o aparelho.

Nada de 4G

A rede 4G ainda engatinha a passos lentos no Brasil, isso é fato. Contudo, levando em conta os planos do Governo Federal de implementar boa parte da rede até a Copa do Mundo de 2014, seria importante um aparelho com suporte para ela. Infelizmente, não é o caso do Nexus 4.

Vale a pena?

A satisfação inicial de quem olha para o Nexus 4 e vê um aparelho muito bonito só aumenta conforme toma conta da capacidade apresentada por este smartphone. Mesmo com falhas significativas, como ausência de 4G e também armazenamento limitado, o equipamento não causa nenhuma decepção grave.

As suspeitas em torno da LG, uma companhia não tão acostumada a presentear o público com ótimos aparelhos top de linha, são dissipadas depois de algum tempo de uso. Nota-se um trabalho muito bem feito não somente na concepção do aparelho e na sua adaptação ao sistema Android, mas também um acabamento que não apresenta falhas.

A experiência de ter um Android “puro” nas mãos também é outro ponto que compensa a aquisição do Nexus 4. Comparando com os concorrentes, ele fica abaixo de lançamentos mais recentes, como Galaxy S4 e Xperia ZQ, mas não deve em nada para o iPhone 5, o Galaxy S3 ou o Lumia 920.

Ele não é o melhor Android disponível, mas não fica muito para trás dos três melhores. Analisando isso e o preço do Nexus 4, o resultado que fica é um aparelho excelente que, mesmo esbarrando em algumas falhas, é útil para quem quer ir além do intermediário.

Cupons de desconto TecMundo: