Assim como acontece com grande parte dos objetos do mundo, a maioria dos mouses disponíveis no mercado parece ter sido feita pensando em pessoas destras. Com isso, quem é canhoto geralmente tem que mudar a maneira natural como usa esses dispositivos para se adaptar aos padrões impostos pelo mercado.

Ciente desse problema, a Razer criou o Ouroboros, produto ambidestro que promete um uso confortável independente da mão usada para manuseá-lo. Repleto de partes intercambiáveis, o acessório chama a atenção por trabalhar tanto com o uso de cabos convencionais quanto com um adaptador WiFi que o acompanha.

O Tecmundo teve a oportunidade de testar o dispositivo durante alguns dias, o que permitiu avaliar seu desempenho tanto em games quanto em atividades cotidianas. Confira nossas impressões e, após a leitura, não se esqueça de registrar sua opinião sobre o dispositivo em nossa seção de comentários.

Aprovado

Design ambidestro eficiente

Com o Ouroboros, a Razer cumpriu bem a tarefa de desenvolver um mouse que pudesse ser usado por qualquer pessoa. Apresentando um design simétrico, o dispositivo possui o mesmo encaixe independente se você usa a mão esquerda ou direita para manuseá-lo.

(Fonte da imagem: Divulgação/Razer)

Para tornar a experiência de uso mais confortável, o produto conta com dois pares de painéis laterais intercambiáveis. Isso permite ajustar a configuração de manejo do acessório, seja para deixá-lo mais confortável ou para aprimorar a velocidade de seus movimentos.

Também é possível ajustar a extensão do corpo do mouse e o ângulo de inclinação de sua parte traseira, o que permite adaptar o Ouroboros aos mais diversos tamanhos de mão. A facilidade desse processo é bastante acentuada, o que ajuda a tornar esse um dos produtos mais versáteis já fabricados pela Razer.

Com ou sem fio

Embora o dispositivo tenha sido fabricado para que você possa usá-lo sem o auxílio de fios, basta conectar a ele um cabo USB para transformá-lo em um gadget com características mais tradicionais. Independente de sua escolha, a resposta do produto a seus comandos é bastante precisa e é impossível sentir diferenças de desempenho entre os dois tipos de comunicação que ele é capaz de estabelecer.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Felizmente, a transição entre os dois modos de uso acontece sem qualquer espécie de intervalo. Assim, é possível continuar jogando ou desempenhando tarefas sem problema mesmo quando a bateria do dispositivo está acabando e é preciso conectá-lo diretamente ao computador.

Botões personalizáveis

Com o auxílio do software Synapse 2.0, você pode transformar totalmente a maneira como o Ouroboros se comporta. Isso se deve principalmente ao recurso que permite fazer a associação entre botões do dispositivo e qualquer função que pode ser desempenhada pela sua máquina.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Assim, enquanto um clique pode abrir sua pasta de downloads, por exemplo, outro pode acessar seu reprodutor de músicas favorito. Como é possível associar perfis diferentes a cada aplicativo ou jogo instalado no computador, fazer a transição entre diferentes padrões de uso e necessidades se mostra um processo bastante simples.

Para completar, também é possível associar funções macro a cada um dos botões presentes no mouse. Algo que não somente facilita seu progresso em diversos jogos que contam com atividades repetitivas como auxilia na realização de tarefas diárias que envolvem o uso de softwares de texto e edição de imagens, entre outros.

Sensibilidade invejável

Com 8.200 DPI, o Ouroboros é um dos mouses mais sensíveis disponíveis atualmente no mercado. Isso é especialmente útil para jogos online (especialmente os de tiro), em que responder rapidamente às ameaças que surgem pode fazer a diferença entre a vitória e a derrota.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Felizmente, é possível ajustar livremente a velocidade com a qual o dispositivo responde aos seus movimentos. Assim, é possível utilizá-lo tanto para desfrutar de títulos com ação incessante quanto para realizar tarefas que exigem mais precisão e cuidado, como retocar uma fotografia em um programa de edição de imagens.

Para tornar esse processo de transição mais fácil, é possível configurar cinco sensibilidades diferentes na memória do mouse. Para alterar entre elas, basta utilizar os botões centrais do gadget, tarefa que se mostra fácil e intuitiva.

Reprovado

Portabilidade reduzida

Embora dispense fios para funcionar, o Ouroboros não pode ser considerado exatamente um dispositivo portátil. Isso porque, para que o sistema WiFi do dispositivo funcione, é preciso que um cabo esteja conectado ao receptor que acompanha o produto.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Assim, não se torna muito prático carregar o acessório de um lado para outro caso sua intenção seja utilizá-lo em um notebook. Até mesmo devido ao seu tamanho avantajado, o mouse é mais recomendado para uso doméstico do que como um complemento para dispositivos portáteis.

Bateria limitada

Caso você pretenda usar o Ouroboros com frequência, prepare-se para conectá-lo diariamente à sua base de recarga. Como a bateria do dispositivo tem duração estimada em 12 horas, não é incomum que ela falhe em resistir a um dia de trabalho ou a uma maratona de jogatina frente ao PC.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Mesmo sendo possível substituir a bateria recarregável que acompanha o acessório por uma pilha normal, isso não chega a resolver o problema. Com isso, é preciso ficar lidando com o cabo que acompanha o dispositivo, algo que nem sempre se mostra uma tarefa fácil dependendo da maneira como o seu PC está montado.

Peso elevado

Embora seja possível mudar várias características físicas do Ouroboros, uma delas permanece sempre a mesma: o peso. Embora seja possível aliviar um pouco isso ao retirar a bateria do produto, continua a impressão de que o acessório é bastante pesado, o que dificulta a tarefa de se adaptar às suas características.

(Fonte da imagem: Divulgação/Razer)

Com isso, você é forçado ou a mudar a sensibilidade do gadget ou a fazer movimentos de formas mais bruscas de forma a selecionar aquilo que você deseja. Embora essa característica não chegue a incomodar muito, é evidente a falta de atenção que a fabricante deu a esse quesito na hora de desenvolver o mouse.

Preço salgado

Mesmo oferecendo diversas comodidades, é difícil justificar o preço sugerido de R$ 600 cobrado pelo Ouroboros em território nacional. Não só esse valor parece exagerado como um todo, como ele se mostra mais do que suficiente para investir em dois (ou até mesmo três) produtos de qualidade voltados ao público profissional — muitos deles fabricados pela própria Razer.

Vale a pena?

Embora o Ouroboros se mostre um produto confortável e versátil, o preço cobrado pelo dispositivo em território nacional deve se mostrar um grande obstáculo à sua popularização. Além de R$ 600 não ser um valor normalmente associado a um mouse, é preciso levar em conta que há no mercado produtos com características semelhantes cujos preços se mostram mais atrativos.

(Fonte da imagem: Divulgação/Razer)

Exemplo disso é o Razer Taipan, mouse ambidestro que oferece comodidades semelhantes. Além disso, fabricantes como a Thermaltake e a Logitech também dispõem de produtos semelhantes que proporcionam experiências confortáveis tanto para destros quanto para quem é canhoto.

Resumindo, o Ouroboros é um produto competente cujo desempenho não decepciona, apesar dos defeitos que ele apresenta em alguns momentos. Porém, a não ser que você tenha dinheiro sobrando (ou seja um adepto fanático da marca Razer), dificilmente ele vai se mostrar a opção mais atrativa na hora de equipar seu computador.

Cupons de desconto TecMundo: